Lei nº 12.346, de 9 de dezembro de 2010

0


Sumário: Introdução. Base da Legislação Federal do Brasil. Ementa. Texto Legal. Vigência. Conclusões.


Introdução.


Este artigo faz parte de um esforço de tornar mais acessíveis informações úteis a toda a população brasileira constantes de nossa legislação federal. Conhecer a lei deve ser o mais elevado momento do estudo do direito!


Base da Legislação Federal do Brasil


A Lei 12.346, de 09.12.2010 é uma lei federal ordinária publicada no D.O.U de 10.12.2010, na sua página 1, da seção 1. Os links para acesso à Lei podem ser elencados:


https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12346.htm;


http://www6.senado.gov.br/legislacao/ListaPublicacoes.action?id=263071&tipoDocumento=LEI&tipoTexto=PUB


http://www.fiscolex.com.br/doc_16158299_LEI_N_12_346_9_DEZEMBRO_2010.aspx;


http://www81.dataprev.gov.br/sislex/paginas/42/2010/12346.htm;


 


Ementa


A Lei 12.346, de 2010, altera a Lei 9.615, de 24.03.1998, para tornar obrigatória a realização de exames periódicos para avaliação da saúde dos atletas e para prever a disponibilização de equipes de atendimento de emergência em competições profissionais.


Texto Legal.


A Lei 9.615, de 1998 é conhecida como a “Lei Pelé”.[1] A “Lei Pelé” institui normas gerais sobre desporto.   


O artigo1º da Lei Pelé recebeu dois novos artigos: 82-A e 89-A.


O artigo 82-A determina que as entidades de prática desportiva de participação ou de rendimento, profissional ou não profissional, promoverão obrigatoriamente exames periódicos para avaliar a saúde dos atletas, nos termos da regulamentação.


Já o artigo 89-A impõe que as entidades responsáveis pela organização de competições desportivas profissionais disponibilizem equipes para atendimento de emergências entre árbitros e atletas, nos termos da regulamentação.


Vigência


A Lei 12.346 passará a ter efeitos práticos, ou seja, será exigida sua observância, em 180 dias após a sua publicação, ou seja, ocorrida no dia 10.12.2010, a Lei poderá ser exigida a partir de 08 de junho de 2011, salvo melhor juízo!


Conclusões.


O primeiro pensamento que se tem é o de que esta é uma modesta ação em prol da melhoria da realidade nacional no que toca aos esportes. Isto porque tanto se fala em Copa do Mundo 2014 e em Olimpíada 2016.


O próximo passo é conscientizar as pessoas e as entidades para a observância do que prevê esta lei!




Nota:


[1] http://www.mg.trt.gov.br/escola/download/revista/rev_60/Alice_Barros.pdf, acesso em 12.12.2010, às 12:57 horas (UTC -3).

Informações Sobre o Autor

Francisco Mafra

Doutor em direito administrativo pela UFMG, advogado, consultor jurídico, palestrante e professor universitário. Autor de centenas de publicações jurídicas na Internet e do livro “O Servidor Público e a Reforma Administrativa”, Rio de Janeiro: Forense, no prelo.


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais Aceitar Leia mais