O que as empresas estão fazendo para ajudar seus colaboradores no ambiente pós-pandemia?

Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar.

Por Luiz Wagner Grilo, diretor responsável pela unidade de Negócios de Networking da Unentel Distribuição

business people wearing masks in coronavirus meeting the new normal

Após quase dois anos de home-office, a tecnologia entrou de vez na rotina dos colaboradores. Conectados à internet, aprenderam a dominar todas as etapas do trabalho de maneira online. Agora, no retorno ao presencial, as empresas investem em soluções high-tech para incentivar a volta e adaptação dos funcionários no ambiente pós-pandemia. Nestes quase dois anos contribuímos para a migração de mais de 200 mil colaboradores para a dinâmica remota. Agora estamos vendo o caminho inverso, a implementação de ambiente tecnológico nas empresas para possibilitar jornadas híbridas de trabalho.

Existe a teoria que são necessários 21 dias para construir um hábito, imaginem em 1 ano e meio. Os colaboradores não querem mais se desconectar, eles ganharam em produtividade e mobilidade. Agora, os escritórios começam a se modernizar para se tornarem mais atrativos. Se não houver nenhum diferencial, não há por que o colaborador abandonar o home-office.

Os novos escritórios

A principal demanda dos novos escritórios começa com a infraestrutura de rede LAN/WLAN/Voz e segurança. Mais do que conectividade, as empresas buscam, além de transmissão de dados de maneira inteligente, segura e veloz, insights úteis para acelerar a migração para a mobilidade e Internet das Coisas (IoT), fáceis de consumir e prontas para abarcar novas soluções de softwares e equipamentos.

Outra tecnologia que entrou de vez na rotina corporativa foram as soluções em nuvem. O desenvolvimento de infraestrutura cloud permite o acesso a conteúdos e recursos de qualquer lugar. O recurso é a chave para o modelo híbrido de trabalho que está se consolidando globalmente. Uma pesquisa realizada pelo instituto Great Place to Work (GPTW) mostra que 30,2% dos entrevistados afirmam que as empresas onde trabalham já adotaram o formato e, entre esses, 77,7% permanecerão com o modelo híbrido pós-pandemia.

Os novos escritórios também estão investindo em desktops robustos para funções que precisam ser desempenhadas dentro da empresa e em laptops corporativos que possam se integrar à jornada híbrida de trabalho. Os dispositivos de colaboração e ferramentas de videoconferência tiveram que se adequar a novos requisitos. A Unentel já estava empenhada em antecipar novas tecnologias de gestão e, por isso, realizamos parcerias com fabricantes que estavam um passo à frente em direção ao ambiente de trabalho do futuro. Hoje, somos especializados em soluções inteligentes de colaboração que fazem sentido à nova realidade: aumentam produtividade, oferecem ganhos palpáveis e reduzem o custo.

Ainda sobre ferramentas de videoconferência, as salas de reunião presenciais foram um dos ambientes mais afetados. Com a popularização das reuniões remotas, a integração foi um investimento necessário para abarcar participantes à distância e presenciais com a mesma qualidade de som e imagem, recursos interativos, telas inteligentes, e estabilidade na conexão. O investimento em tecnologia se tornou o “algo a mais” para tornar a volta ao presencial uma experiência motivadora para os colaboradores.Que venha a nova era pós-pandemia com tecnologia e conectividade num ambiente de trabalho híbrido integrando colaboradores e gestores cada vez mais motivados, produtivos, coletivos e felizes.

Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

LEITURAS RECOMENDADAS

O que é ETIAS e qual seu impacto nas viagens para a Europa?

Introdução Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar. O ETIAS está em vias de entrar em plena operação e as autorizações eletrônicas a serem emitidas através desse sistema vão se tornar obrigatórias para