Fisco Paulista adota mutirões para agilizar processos durante pandemia

0

Entre as ações propostas estão a suspensão de prazo para isenção do IPVA, do imposto sobre doações e celeridade nos pedidos de regime especial

Em tempos de Coronavírus, o Fisco Paulista apresenta as ações envolvendo ajustes e auxílios para empresas e a população. A simplificação de processos somada a mutirões de análise são uma das principais medidas que o Sindicato dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Sinafresp) destacam em suas recentes ações.

Algumas medidas implementadas pelo fisco visam simplificar processos, como é o caso das pessoas portadoras de necessidades especiais, taxistas ou outro contribuinte que fazem jus a isenção do IPVA. Agora, após a compra do veículo, o contribuinte legalmente enquadrado pode requerer a qualquer tempo o benefício, não estando mais sujeito ao prazo de 30 dias da compra. Segundo estimativa da fazenda, esta medida deve beneficiar mais 5,5 mil pessoas por mês.

Outra medida se refere a prioridade na análise dos pedidos de imunidade e de isenção de ITCMD (imposto sobre doações) para entidades e associações que atuem na promoção dos direitos humanos, da cultura ou à preservação do meio ambiente ou à educação assistência social

Entre os esforços direcionados às empresas, está o mutirão para análise de pedidos de regimes especiais de declaração e recolhimento do imposto. Tais regimes dão fôle

go aos setores econômicos para cumprir suas obrigações com a fazenda. Para agilizar a análise dos pedidos, que usualmente tem uma média de 150 análises por mês, o Fisco Paulista concentrou esforços para que esse número mais que dobre, chegando a um mínimo de 320 pedidos completamente analisados mensalmente.

“A Fazenda não pode parar. Precisamos continuar apresentando o mesmo – e até ampliar – o trabalho por conta da pandemia, mesmo que ela tenha causado queda de arrecadação por parte da indústria e varejo, o ICMS e tantos outros tributos não esperam”, destaca Alfredo Maranca, presidente do Sinafresp.

Maranca ainda destaca, que o fisco foi o responsável por desenvolver o teletrabalho na esfera governamental e  que a categoria está auxiliando a implementar essa prática em outras secretarias.

 

Sobre o Sinafresp

SINAFRESP, sindicato que representa os Agentes Fiscais de Rendas do estado de São Paulo, servidores de carreira de estado responsáveis pela arrecadação tributária e o combate à sonegação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais Aceitar Leia mais