Fundo Eleitoral: “R$ 2 bilhões para sustentar partido em plena pandemia”, critica candidato a vereador de SP

0

Douglas Balbino, do Patriota, reprova TSE pela divisão do fundo eleitoral para abastecer campanhas políticas

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou a divisão do fundo eleitoral de R$ 2 bilhões. O dinheiro vai abastecer as campanhas de prefeitos e vereadores nas eleições municipais deste ano e as maiores parcelas ficaram para as maiores bancadas na Câmara, PT, PSL e PSD – R$ 200 milhões, R$ 193 milhões e R$ 157 milhões respectivamente.

Douglas Balbino, que disputa por uma cadeira no parlamento pelo partido Patriota, condenou a atitude tomada pelo presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, desde a divulgação dos valores que cada legenda receberia do Fundo Partidário. “Acredito que todo o recurso do fundo eleitoral deveria ser usado no combate ao COVID-19 e na produção da vacina. R$ 2 bilhões para sustentar partidos em plena pandemia não dá!”, afirma o candidato.

De acordo com especialistas, mais pessoas morrerão de fome em 2021 do que o total de óbitos causados pelo novo coronavírus, o COVID-19. A crise financeira causada pelo distanciamento social deixou o consumidor mais rigoroso e, na área da saúde ainda não há soluções rápidas para combater o vírus.

“Não é ilegal, mas é imoral, dado o momento delicado que estamos vivendo. Por isso, abri mão da verba a qual tenho direito”, completa Douglas Balbino, que baseia sua campanha eleitoral em ideias liberais-sociais.

Veja o valor que cada legenda receberá no Fundo Partidário, segundo TSE:

  • PT: R$ 200.925.914,05

  • PSL: R$ 193.680.822,47

  • PSD: R$ 157.180.452,52

  • MDB: R$ 154.867.266,21

  • PP: R$ 140.245.548,54

  • PSDB: R$ 26.028.246,07

  • PL: R$ 123.291.771,52

  • DEM: R$ 114.582.014,53

  • PSB: R$ 109.473.374,53

  • Republicanos: R$ 104.420.877,14

  • PDT: R$ 99.268.623,40

  • PODE: R$ 88.650.237,68

  • PROS: R$ 44.662.782,92

  • Solidariedade: R$ 42.226.143,46

  • PSOL: R$ 40.671.705,00

  • Cidadania: R$ 39.432.103,26

  • Novo: R$ 36.593.934,06 (o partido teria direito a esse valor, mas informou que abriu mão)

  • PTB: R$ 35.104.450,75

  • PSC: R$ 33.174.133,61

  • PCdoB: R$ 30.975.329,95

  • Avante: R$ 28.147.299,59

  • Patriotas: R$ 27.486.008,90

  • PV: R$ 20.513.797,41

  • Rede: R$ 20.420.046,72

  • PMN: R$ 5.872.173,76

  • PTC: R$ 5.634.758,31

  • DC: R$ 4.025.171,90

  • PCB: R$ 1.233.305,95

  • PCO: R$ 1.233.305,95

  • PMB: R$ 1.233.305,95

  • PRTB: R$ 1.233.305,95

  • PSTU: R$ 1.233.305,95

  • UP: R$ 1.233.305,95

  • Total: R$ 2.034.954.823,96 (fonte: G1)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais Aceitar Leia mais