AJ Direto do Texas no SXSW- Confira as discussões do 4º dia do maior Festival de Inovação do mundo.

Você gostaria de ajuda na escrita ou revisão do seu trabalho? Clique aqui para trabalhar diretamente com os melhores.

Por Rodrigo Gonzalez – Diretor Jurídico Âmbito Jurídico.

 

VR Track Aaron Rogosin 1056

Privacidade ou comodidade? Qual dessas vai ser mais importante para o usuário? Essa foi uma pergunta recorrente, direto do Texas, pelos corredores do SXSW no 4º dia de programação do maior festival de inovação do mundo.

A palestra que já tinha merecido destaque, com Tristan Harris, foi uma das mais disputadas, e não era para menos. Ele contribuiu para o filme exibido na Netflix “O Dilema das Redes”, onde é aprofundado esse debate sobre como os usuários das redes sociais estão abrindo mão da sua liberdade para ver conteúdos mais específicos para seu perfil e como isso influencia na indústria do marketing online.

Hoje existe um volume de conteúdo muito vasto na internet, que sem alguma curadoria seria impossível acessar as informações desejadas. Mas qual o limite entre essa “curadoria” mostrar apenas o que o algoritmo entende que é importante e aquilo que o usuário está realmente procurando. Como esse sistema não amplifica discursos ou omite novidades?

Parece que as respostas ainda estão longe de serem alcançadas, mas que isso deve surgir nas conversas de todos usuários de redes sociais, não apenas em eventos de tecnologia.

Outro assunto muito rico do quarto dia de evento foi sobre inteligência artificial, que já vinha aparecendo na programação, mas foi expandida em vários níveis em diferentes abordagens. A capacidade dos programas de IA estão crescendo de forma rápida e cada vez mais são submetidos a testes que a comparam a capacidade humana de interpretação.

Outro elemento que entrou com várias atrações na programação foi o uso terapêutico de psicoativos. Inicialmente a maioria dos eventos debateu o uso da cannabis sativa pela indústria farmacêutica, principalmente em suas formas específicas de THC e CDB.

Por ser um evento de tendência e não apenas tecnologia, discussões como essa estão bastante presentes. Aqui nos Estados Unidos o uso de alguns psicoativos já é liberado em vários estados, mas ainda há muito para avançar em termos de conscientização sobre o melhor uso desses produtos e, principalmente, sobre legislação.

Você gostaria de ajuda na escrita ou revisão do seu trabalho? Clique aqui para trabalhar diretamente com os melhores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

LEITURAS RECOMENDADAS

A importância de um departamento jurídico para startups

Você gostaria de ajuda na escrita ou revisão do seu trabalho? Clique aqui para trabalhar diretamente com os melhores. Vanessa Muglia, CLO e cofundadora da BHub, dá dicas sobre como lidar com aspectos jurídicos e legais fundamentais para o funcionamento