Saiba quais regras já estão valendo para as casas de apostas

Quer escalar seu escritório no digital em 2024 e faturar R$100k por mês vendendo serviços e mentorias? Clique aqui para reservar o seu lugar na mentoria experimental!

Governo estabeleceu regras para credenciamento e publicidade das empresas

Captura de tela 2023 11 28 161608
Imagem de Anna Shvets por Pexels

As casas de apostas no Brasil já estão obedecendo as novas regras. Em julho de 2023, o governo editou uma nova medida provisória que altera a lei vigente até então, aprovada em 2018.

De acordo com a lei de 2018, a regulamentação efetiva da prática poderia ocorrer por meio de decreto ou portaria do Ministério da Fazenda. Porém, nenhum deles ocorreu e, como o governo desejava especificar como seria a taxação, as novas regras foram lançadas. Confira a seguir o que mudou para as novas casas de apostas brasileiras!

 

Taxação

A taxação é um dos aspectos mais importantes quando se fala de apostas esportivas, que inclusive foi responsável pela regulamentação. Com um público cada vez maior, o governo percebeu que estava perdendo dinheiro ao não cobrar impostos desses negócios, e por isso estabeleceu as regras. 

Na  Medida Provisória (MP) 1182/23, a alíquota prevista sobre o Gross Gaming Revenue (GGR), que é a receita bruta dos jogos, é de 18%. Do restante que as casas de apostas recebem, ainda há a incidência de outros impostos, como Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e Programa de Integração Social (PIS). Por sua vez, os apostadores precisam pagar 30% do valor do prêmio, caso eles ultrapassem R$ 2.112. 

 

Arrecadação 

O dinheiro que o governo ganha com a arrecadação é destinado para algumas áreas. A distribuição é feita da seguinte forma: 

 

  • 6,63% para o esporte, sendo 4% para Ministério do Esporte;
  • 5% para o turismo, sendo 4% para o Ministério do Turismo e 1% para a Embratur; 
  • 2,55% para o Fundo Nacional de Segurança Pública; 
  • 2% para Seguridade Social; 
  • 1,82% para educação. 

 

Credenciamento 

A regulamentação prevê ainda que apenas empresas credenciadas poderão atuar no Brasil. Ou seja, apostar em um site não autorizado será considerado ilícito, e tanto o operador quanto o apostador estarão infringindo uma regra. 

Para obter o credenciamento, é necessário que a empresa pague outorga de R$ 30 milhões, tenha capital mínimo de R$ 100 mil, sede no país e uma série de certificados, incluindo os que comprove como é feito os pagamentos dos prêmios.

Caso a casa de aposta que desrespeite a lei poderá ser punida com advertência, multa, suspensão parcial ou total de 180 dias e até proibição de solicitar novas autorizações dentro de 10 anos. No caso dos apostadores, a penalidade poderá ser a aplicação de multa a partir de R$ 50 mil. 

 

Imposto de renda

Como visto, os apostadores também devem estar atentos, pois devem pagar tributos, se ganharem mais do que R$ 2.112. Vale notar ainda que o prêmio deve ser declarado no Imposto de Renda, no ano seguinte ao que conquistou a aposta. 

Caso o prêmio tenha sido menor, o valor também deverá ser declarado. Ele entra na seção Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva. Se o apostador tiver alguma dúvida, é recomendado buscar o auxílio de um contador. Lembrando que a não declaração de algum valor pode fazer com que o contribuinte caia na malha fina. 

 

Propaganda 

Atualmente, as principais casas de apostas do país realizam divulgações na televisão e na internet, além de patrocinarem clubes esportivos, em especial os de futebol. Porém, uma nova portaria já foi publicada para estabelecer os limites da propaganda. 

A Portaria 1.330, que foi divulgada no final de outubro, define algumas regras importantes, como:

 

  • Plataforma deve atender a requisitos técnicos reconhecidos pelo Ministério da Fazenda;
  • Empresa deve ter serviço de atendimento sediado no país e em português para atender o público 24 horas por dia; 
  • A promoção de jogos precisa ser responsável, e não pode ocorrer em instituições de ensino. Além do mais, assim como ocorre com bebidas alcoólicas, as propagandas devem ter um aviso com a restrição etária, como 18+;
  • A comunicação não deve usar a imagem de celebridades e influenciadores que sugerem que os jogos garantem o êxito pessoal; 
  • Publicidade deve ter uma mensagem de “jogue com responsabilidade”. 

 

Muito ainda deve ser discutido quando o assunto é apostas esportivas. Mas o que se viu nos últimos meses é que o governo já enxerga a prática como uma forma de arrecadar tributos e, por esse motivo, deve ser regulamentada. As novas regras também tendem a trazer mais segurança aos jogadores, ainda mais aos que ainda não jogavam por ser ilegal.

 

Como escolher uma ferramenta eficiente para excluir fundos de…

Guia rápido para escolher o melhor removedor de plano de fundo on-line Quer escalar seu escritório no digital em 2024 e faturar R$100k por...
Equipe Âmbito
3 min read

Bônus de apostas para fãs de futebol da 1win:…

Introdução ao sistema de bônus do 1win Quer escalar seu escritório no digital em 2024 e faturar R$100k por mês vendendo serviços e mentorias?...
Equipe Âmbito
2 min read

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *