O que é permitido no Marketing Jurídico?

Quer ficar atualizado das principais notícias da semana? Clique aqui para receber atualizações no seu e-mail!

O marketing jurídico é uma ótima solução para os profissionais de advocacia conquistarem mais clientes para o escritório, através da internet. 

 

Considerando que boa parte das pessoas estão o tempo todo conectadas, pesquisando informações sobre produtos e serviços, ao disponibilizar materiais de valor nessa plataforma é possível alcançar esses usuários e ganhar a confiança do público-alvo.

 

Do mesmo modo que o marketing ajuda diversas áreas na divulgação, muitas empresas aproveitam o espaço digital para melhorar os resultados dos negócios.

 

O marketing jurídico visa aumentar a autoridade e visibilidade dos escritórios de advocacia na internet, aproximando os advogados do público. Para isso, os profissionais podem criar estratégias seguindo os critérios e determinações da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

O que é marketing jurídico?

O marketing jurídico é um conjunto de estratégias e ações de marketing que podem ser executadas pelos escritórios e advogados autônomos no âmbito digital (online) ou offline.

 

O principal objetivo é promover o negócio, fidelizar clientes, conquistar parcerias e viabilizar a prospectar clientes no segmento, conforme as éticas do setor.

Porque o marketing jurídico se tornou tão importante?

Nos últimos anos, com a ascensão dos meios digitais, os advogados se viram obrigados a pensar em ações para prospecção de clientes, utilizando o Google, redes sociais, Youtube, entre outros.

 

A captação de clientes de forma digital tem relação com o trabalho que os advogados realizam na internet, provocado pela rede de relacionamento do profissional, agregando valor e conhecimento ao público e ampliando as oportunidades de negócio.

 

Considerando o fator tempo, os advogados precisam fazer escolhas inteligentes para prospectar clientes de modo recorrente para o escritório.

O que não é permitido pela OAB?

A divulgação do escritório deve sempre ser pautada em uma linguagem formal, sem ser apelativa. 

 

Durante muito tempo, a propaganda na advocacia era considerada um erro, pois algumas atividades eram proibidas pela OAB. 

 

No entanto, algumas mudanças no que envolve o Direito, principalmente com relação à internet, estão proporcionando novas e melhores oportunidades no segmento jurídico, desde que se priorize a informação nas estratégias.

 

Existem várias proibições quando o assunto é marketing jurídico, por isso é necessário ter atenção e conhecer os limites da atuação. Apesar disso, com as mudanças mencionadas, há ações autorizadas e que podem ajudar no sucesso do escritório.

 

Basicamente, entre as ações não permitido estão:

 

  • Anúncios em rádio e TV;
  • Divulgação em eventos que não são da área;
  • Informar valores de honorários;
  • Consultas gratuitas em sites;
  • Uso de fotografias e materiais publicitários em fóruns e tribunais;
  • Expressões e jargões publicitários;
  • Prestação de serviços por e-mail.
  • Placas de identificação com cores extravagantes.

 

Estes são alguns exemplos do que não é permitido quando o assunto é marketing jurídico. 

 

A execução destas práticas ferem as exigências da OAB e pode gerar problemas aos escritórios.

Quais estratégias são permitidas no marketing jurídico?

Já no sentido oposto, há várias possibilidades de elaborar ações assertivas de marketing jurídico. Isto posto, conhecer as principais pode ajudar a ter ótimos resultados.

 

As mais utilizadas são:

 

  • Fortalecimento da presença nas redes sociais;
  • Desenvolvimento de conteúdos ricos para o blog e site;
  • Uso de técnicas de SEO (Search Engine Optimization);
  • Criação de campanhas de e-mail marketing (adequados);
  • Investimentos na criação de um site com design responsivo.

 

Para isso, algumas ações específicas do marketing podem ser usadas, conforme descrito a seguir.

  1. Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo envolve várias técnicas, desde a produção de postagens para blogs e redes sociais até a criação de ebooks

 

Estas possibilidades geram um excelente alcance nos mecanismos de busca, além de ajudar a atrair novos clientes para o site.

 

Os conteúdos ajudam a dar mais credibilidade e a ganhar a confiança dos interessados pelos serviços do escritório. 

 

Para iniciar as estratégias de marketing de conteúdo, é importante conhecer a persona (representação do cliente ideal) do negócio.

  1. Site responsivo

Um bom site é fundamental para o escritório, porque ele pode ser um excelente cartão de visita da internet.

 

Um site responsivo é importante, pois o layout consegue se adaptar a vários dispositivos móveis, proporcionando uma excelente experiência aos usuários.

  1. E-mail marketing para os advogados

O uso do e-mail marketing é outra estratégia muito interessante para os escritórios de advocacia.

 

Para obter resultados, é necessário criar formulários para os usuários preencherem com suas informações de contato e, em troca, receberem materiais ricos.

 

 Mas lembre-se, aqui o material rico, consentido e adequado aos interesses do usuário e especialidade dos profissionais é fundamental.

 

Ao obter autorização, os profissionais podem enviar e-mails com conteúdos interessantes, materiais ricos e outros recursos que possam interessar os usuários. Propagandas diretas não são permitidas.

 

Ter autorização é importante para os e-mails não serem categorizados como spam, prática que a OAB proíbe, podendo ocasionar punições.

Vantagens do marketing jurídico

O profissional precisa ser versátil para conseguir bons resultados com as ações de marketing jurídico. 

 

Deste modo, conhecer algumas vantagens pode ajudar os advogados a decidirem sobre o uso das estratégias. As vantagens nesse sentido são:

 

  • Fidelização dos clientes;
  • Fortalecimento da marca;
  • Ajuda a contatar os prospects;
  • Proporciona feedbacks sobre o público;
  • Atrai clientes;
  • Aumenta a credibilidade e destaque no mercado.

 

Portanto, entender o conceito, as estratégias que são ou não permitidas no marketing jurídico é o modo realizar boas ações e conquistar ótimos ganhos para o escritório de forma ética.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

LEITURAS RECOMENDADAS

O dever de indenizar por mensagens ofensivas em grupo de aplicativos  

Quer ficar atualizado das principais notícias da semana? Clique aqui para receber atualizações no seu e-mail! Resumo: O presente artigo trata sobre questões relacionadas a forma de utilização dos aplicativos de trocas de mensagens. Será verificada a questão dos direitos