Como transformar dados em oportunidades de negócio

Os benefícios de uma gestão preparada para explorar os dados são variados e influenciam positivamente na obtenção de resultados cada vez mais satisfatórios

Entre os maiores objetivos de todo líder corporativo, sem dúvidas, ter uma compreensão abrangente sobre o próprio negócio e como o mesmo pode aproveitar as tendências do mercado é uma finalidade praticamente unânime. Nesse sentido, a transformação digital chegou para expor a importância de se pensar no uso das informações disponíveis a fim de criar parâmetros fieis, sejam relacionados às práticas de trabalho ou ao comportamento do público consumidor. O papel exercido pelo uso inteligente dos dados não é mais uma alternativa secundária, mas uma necessidade a se pensar por organizações que se preocupam com a efetividade de suas operações.

Esse conteúdo ajudou você? Está precisando comprar um livro?  Clique AQUI e vá direto para Livraria do Âmbito Jurídico!

A inteligência analítica dos materiais disponíveis passa pelo respaldo na tomada de decisões, fornecendo uma assertividade imprescindível para a conquista de uma gestão segura e eficaz, sem gargalos ou flertes coma falta de precisão nas medidas adotadas. Essa inserção da tecnologia no ambiente empresarial vai de encontro à presença de um ERP capaz de suprir lacunas e otimizar processos, abrindo o leque de possibilidades do gestor.

 

ERP prepara o terreno para novas perspectivas estratégicas

Quando se aborda o impacto da automação para as atividades de uma empresa, a primeira coisa que vem à mente, com razão, é o poder da máquina em simplificar tarefas e conceder agilidade aos procedimentos como um todo. De fato, esse é um benefício essencial, porém, os efeitos produzidos pela aplicação de um sistema de gestão empresarial não se limitam à otimização processual. Cabe ao gestor, como figura máxima e que deve encabeçar essa transição ao digital, explorar as contribuições tecnológicas de modo que elas possam provocar mudanças reais entre os colaboradores.

Isto é, com o ERP unificando o sistema de processos internos, padronizando atividades exaustivas e puxando a responsabilidade para si, os profissionais, elementos mais importantes de qualquer companhia, terão tempo hábil e disponibilidade para cumprir funções de caráter subjetivo muito maior, fomentando uma cultura organizacional de plena valorização humana.

 

Geração de insights e segurança para melhores decisões

As etapas de tomada de decisão preenchem uma boa parte da discussão acerca do uso dos dados. No entanto, devemos desmistificar algumas noções sobre a realidade que muitas organizações enfrentam quanto ao tema. Durante anos, diversos gestores apoiaram suas decisões em quesitos como intuição e a experiência adquirida em suas carreiras. Não é sobre simplesmente renegar esses componentes ou retirá-los do cotidiano operacional, mas soma-los à assertividade proporcionada pela tecnologia.

Em outras palavras, as ferramentas automatizadas unificam a base informacional e concedem um novo valor analítico às informações, tornando possível a análise dos dados. O resultado é a obtenção de insumos seguros sobre o mercado, melhores métodos de trabalho e características da persona que se procura atingir.

 

Fundamento analítico para compreender o consumidor

As oportunidades originadas por essa nova concepção sobre as informações analisadas se estendem ao relacionamento da empresa com seus clientes. Fomentar uma jornada de fidelização enriquecedora, que consiga ilustrar as soluções mais adequadas para sanar os problemas do cliente em potencial, pode ser um objetivo alcançável através da disseminação da inteligência analítica como uma fonte confiável de inovação e embasamento técnico.  Logo, as decisões tomadas pelos líderes serão compatíveis com as expectativas do público-alvo.

Volto a enfatizar a implementação do ERP como fator preponderante para uma governança madura em termos de armazenamento e manuseio dos dados. Mais do que um aumento na eficiência de atividades até então consolidadas, o gestor poderá se deparar com uma chance concreta de se valorizar os profissionais sem ignorar os frutos colhidos por uma empresa em harmonia com a era digital.

*Renato Halt é Co-Founder da b2finance e Head of SAP Business One.

Esse conteúdo ajudou você? Está precisando comprar um livro?  Clique AQUI e vá direto para Livraria do Âmbito Jurídico!

Sobre a b2finance

Presente no mercado há mais de 26 anos, a b2finance é uma empresa do canal SAP, representando a horizontal de BPO dentro da SAP no ERP SAP Business One. A empresa apresenta vasta experiência em Outsourcing Contábil, Financeiro, Fiscal e Folha de Pagamento e apresenta-se ao mercado com a proposta de ser uma extensão de seus clientes, buscando alternativas para os negócios empresariais com uma visão simples e objetiva para que seus clientes possam se dedicar exclusivamente aos negócios. Atualmente possui escritórios em São Paulo (Barra Funda, Campinas, Bauru, São José do Rio Preto e Ribeirão Preto), Rio de Janeiro e Curitiba, além dos mais de 125 países através da rede Kreston. Veja mais em: http://b2finance.com

O impacto da Lei Geral de Proteção de Dados…

*Por Victor Fernandes Cerri de Souza Praticamente todas as evidências, sejam em litígio judicial, arbitragem, ou relacionadas a investigações realizadas por reguladores ou autoridades...
MariaEduarda
2 min read

O impacto do compliance nas empresas conscientes

Por Yuri Sahione* A grande maioria dos segmentos de negócios no Brasil passou a ter mais proximidade com práticas de compliance dentro do contexto...
MariaEduarda
2 min read

Advogado explica quais são as leis e órgãos que…

O Dr. Paulo Akiyama conta sobre os direitos assegurados para o bem estar na terceira idade e a alienação parental inversa O passar dos...
MariaEduarda
2 min read

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido !!