Entenda a importância da capacitação para funcionários da gestão pública

A preocupação com o desenvolvimento profissional é uma realidade cada vez mais valorizada em nossa sociedade. Isso não seria diferente na capacitação pública.

De modo a atender as expectativas e cobranças sociais, assim como se adequar às novidades e tecnologias do mercado privado, as entidades governamentais se vêm em um cenário em que investir no corpo funcional é essencial.

Da mesma maneira, a oportunidade de crescimento e valorização do profissional é algo que tem impacto direto nos serviços, engajamento do servidor, oportunidade de crescimento e atualização de todo o sistema público.

Para entender a importância da capacitação dos funcionários, os processos necessários para sua realização e os impactos trazidos para a rotina, acompanhe o conteúdo a seguir:

 

Por que realizar a capacitação de funcionários públicos?

Assim como ocorre em empresas privadas, como empresas de instalações elétricas prediais, a preocupação com o profissional e a criação de ações para engajamento no corpo funcional se mostrou uma estratégia essencial para retenção e bem-estar.

Isso porque, tais ações favorecem o sentimento de pertencimento e valorização, impactando na realização de tarefas e eficácia na prestação de serviços.

Com isso, o sistema público enxergou a necessidade de proporcionar crescimento aos colaboradores, trazendo a otimização e, consequente, crescimento dos setores.

Desse modo, desde 1990, existem ações de incentivo ao desenvolvimento e capacitação dos servidores.

Afinal, como o mundo passou por inúmeras mudanças com o advento da internet e os impactos da globalização, que foi acompanhado pelo mercado privado, os serviços públicos precisam se manter atualizados aos novos cenários e demandas que surgem com eles.

Com a realização de cursos e treinamentos nessa área, ainda é possível destacar as seguintes vantagens:

  • Desenvolvimento de pessoas;
  • Capacidades e competências compatíveis com o cargo;
  • Aumento da segurança e assertividade dos serviços prestados;
  • Sentimento de bem-estar na população assistida;
  • Criação de novos projetos e criatividade ao lidar com a rotina;
  • Preparo para lidar com situações novas e adversas;
  • Melhora nas relações interpessoais;
  • Possibilidade de crescimento.

Além disso, há a oportunidade de os servidores compreenderem a importância de seus serviços para a manutenção social. Afinal, a rotina pode automatizar algumas ações e tarefas.

 

Formatos de cursos

Assim como a realização de limpeza de ar condicionado de janela é importante para a manutenção do ambiente de trabalho e saúde do corpo funcional, a realização da capacitação é essencial para manter a qualidade dos serviços prestados.

No entanto, para que a capacitação tenha efetividade, é importante encontrar o formato mais adequado para realizar a especialização.

Do mesmo modo, a forma de administrar o treinamento, a relação com a rotina de trabalho e o ambiente de serviço são fatores determinantes para a concessão do curso e para que os resultados sejam alcançados.

Para isso, o objetivo de aplicar o treinamento deve estar claro desde o planejamento e especificado em um plano de ação, assim como na seleção dos participantes.

De modo geral, os cursos podem ocorrer dentro do órgão governamental ou em organizações parceiras privadas e públicas. Há ainda a possibilidade de realizar intercâmbios para o aprimoramento de um cargo mais técnico.

Para os modelos que ocorrem in company, ou seja, dentro do estabelecimento que contrata o curso, as turmas costumam ser fechadas (número máximo de participantes) e são de curta e média duração.

Já para aqueles que demandam licença ou afastamento do profissional, outras medidas precisam ser tomadas.

No entanto, para evitar o afastamento ou para cursos mais rápidos, há ainda opções gratuitas oferecidas por entidades governamentais e a possibilidade de realizar palestras ministradas por membros da própria organização.

No segundo modelo, projetos novos e atualizações de sistemas, assim como procedimentos internos e adaptações tecnológicas para um sistema de despoeiramento, por exemplo, costumam ser os temas mais recorrentes. 

Do mesmo modo, em datas específicas ocorrem ações em prol de um determinado assunto. Com isso, durante um período, palestras e workshops são oferecidos nas entidades governamentais.

Para cursar, basta a inscrição do servidor interessado, seja para atividades voltadas à educação financeira ou consultoria de projetos de arquitetura.

Por fim, cursos online também podem ser realizados como forma de aprimorar as competências pessoais e coletivas dos servidores.

 

Processos para concessão de cursos

Como existem diversos modelos de curso, inclusive aqueles que demandam afastamento do servidor, diversos procedimentos são requisitados para a liberação da atividade.

Por isso, é comum que ocorram alguns trâmites nos setores públicos como:

  • Publicações e editais;
  • Licitações públicas;
  • Pregões;
  • Liberação de verbas.

Além disso, em 2019 houve um ajuste nas regulamentações acerca da Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas (PNDP). Mas, primeiro, é preciso entender os conceitos listados.

Publicações e editais

Tais documentos oficiais devem ser redigidos de acordo com o que promovem.
Para isso, é preciso conhecimento técnico, além das exigências de cada elemento abordado em uma publicação.

Um profissional devidamente treinado saberá quais são as particularidades de cada documento, podendo produzi-lo da maneira ideal.

Depois de confeccionados, os editais são publicados em locais de acesso público, para as pessoas tomarem conhecimento das ações dos órgãos governamentais.

O mesmo ocorre na procura de um fornecedor de guia de concreto padrão prefeitura, que será adquirida para um determinado estado.

Nesse cenário, as capacitações voltadas para a gestão pública se fazem necessárias. Isso porque, só assim o servidor será capaz de realizar a contratação mais adequada para as necessidades do local.

 

Licitações públicas

As licitações são processos públicos administrativos realizados para que empresas possam prestar serviços. Com isso, elas têm contratos firmados com os estados, até mesmo a nível federal.

Nos editais, é possível encontrar as características necessárias para que um determinado estabelecimento possa entrar em uma licitação pública.

Assim, as empresas que oferecem diferentes serviços, como o de remoção de terra e entulho, e que desejam obter um contrato de trabalho com o governo devem acompanhar o processo de licitação e atenderem aos requisitos exigidos.

O mesmo ocorre em uma concorrência para ministrar cursos e palestras, de modo a ter um contrato com essas instituições.

 

Pregão público

O pregão é um dos formatos mais conhecidos de licitação pública. Ele funciona como um leilão entre as empresas que atenderam aos requisitos do edital. 

Assim, se uma demolidora de casas participa de um pregão oferecendo uma boa vantagem monetária, ela será contratada para a execução de obras públicas.

É importante lembrar que as empresas que concorrem aos pregões devem acompanhar os editais para saberem as características exigidas para a prestação de serviço.

Liberação de verbas

A liberação de verbas é outro processo administrativo que exige conhecimento prévio para ser bem executado.

Os trâmites envolvidos no procedimento devem ser feitos de modo a cumprirem uma série de requisitos, para que a liberação ocorra da maneira correta.

Isso porque, quando uma solicitação não é bem redigida ou apresenta divergências, ela pode sofrer com atrasos e até ser barrada, causando prejuízos.

Desse modo, para que uma solicitação para a limpeza de ar condicionado de janela possa ser produzida, é preciso que haja conhecimento técnico.

Depois de conhecer os principais processos administrativos dos órgãos, é possível perceber a necessidade de investimento em capacitação de funcionários públicos. Afinal, isso tornará viável a execução de serviços a nível nacional.

Já nos casos em que há uma verba disponibilizada e um setor responsável pela capacitação profissional, o gestor da área é o responsável por buscar pessoas e parcerias para a realização de cursos dentro do valor estabelecido.

 

Decreto 9.991

O decreto de agosto de 2019 tem o intuito de regulamentar as solicitações de capacitação, principalmente as que demandam viagens.

Para isso, ela visa criar a “cultura do planejamento”. Desse modo, antes do colaborador realizar o curso, é preciso apresentar um plano de ação de desenvolvimento.

Além disso, o profissional deve cumprir com algumas exigências e burocracias. Entre as informações estabelecidas estão:

  • A licença tem que ser de até 3 meses;
  • O servidor só pode solicitar curso após 5 anos de serviço entre cada capacitação;
  • O curso tem de ser relacionado ao serviço realizado;
  • Um orçamento, com valor de curso, passagens e diária deve ser apresentado;
  • Um relatório com o tempo de duração, a instituição e o nome da capacitação;
  • A definição dos objetivos e possíveis consequências do curso.

 

Objetivos e resultados do treinamento público

Quando se fala em atendimento público, muitas pessoas possuem descontentamento quanto à qualidade e assertividade.

Afinal, é muito comum que profissionais cometam erros, havendo até casos em que um cidadão é prejudicado pela falta de informação sobre um determinado procedimento.

Nesse sentido, é possível ver que o treinamento para funcionários públicos é uma necessidade urgente, que vai demandar comprometimento por parte da gestão e dos envolvidos na capacitação.

Isso traz melhorias em termos de processos internos, como também auxilia no serviço prestado à população. 

Afinal, ela pode ser beneficiada com um atendimento qualificado e pronto para prestar esclarecimentos de interesse geral.

A capacitação pode ser a grande responsável pela melhoria e eficiência de diferentes processos, trazendo resultados expressivos nos trâmites de interesse estadual e federal.

Para se ter uma ideia, uma determinada cidade pode passar por problemas de excesso de chuva e, por isso, medidas administrativas precisam ser tomadas às pressas.

Uma delas pode ser a necessidade da limpeza de vias públicas, que podem ficar danificadas, dessa forma, prejudicando os pedestres durante os seus trajetos.

Para resolver a questão, será preciso a abertura de um edital, licitação pública e, possivelmente, um pregão.

Além disso, é preciso solicitar a liberação de verbas para que a contratação de uma empresa de equipamentos possa realizar a limpeza da cidade.

Esse processo deve ser feito de modo rápido e assertivo, trazendo benefícios para a população local.

Sem profissionais devidamente habilitados para exercerem as suas funções, assim como solicitações feitas de modo errado, a probabilidade de ocorrer atrasos e desperdícios é maior.

Nesse sentido, um treinamento pode ser o grande responsável por melhorar os resultados dentro dos órgãos públicos, fazendo com que as pessoas sejam beneficiadas em diversos níveis.

Há ainda, nesse contexto, a preocupação com a estrutura organizacional e a segurança de todos. Afinal, assim como qualquer corporação, a entidade governamental precisa prezar pelo bem-estar de todos.

Como modo de atender essa demanda, um treinamento de combate a incêndio ou sobre primeiro socorros pode ser contratado.

Isso porque é preciso apresentar uma brigada de incêndio em locais com grande número de profissionais.

Mais ainda, tal medida garante o bem-estar e a comodidade, tanto para os servidores quanto para os civis que serão atendidos até em situações emergenciais.

 

Desenvolvimento profissional de funcionários públicos

Entre as preocupações de diversos órgãos governamentais está o desenvolvimento profissional dos funcionários públicos.

Isso pode ser visto no Decreto Federal de número 5.707/2006, no qual são abordados temas relacionados à necessidade de capacitação profissional em funções públicas.

O Decreto aborda a importância de investir em treinamento para que esses funcionários estejam qualificados para assumirem cargos e direcioná-los da melhor maneira.

Além disso, sugere que a capacitação deve ser continuada, como um modo de promover os meios necessários para que o funcionário exerça suas funções, estimulando-o a participar de treinamentos periódicos.

Nesse sentido, o Decreto ainda trata da importância de promover qualificação e capacitação direcionadas para o aprimoramento das competências, estimulando melhorias na formação.

É possível incluir, também, planos de carreira. Nele, os funcionários públicos podem ser beneficiados e incentivados a alcançar novos cargos, desempenhando funções de níveis superiores.

Por isso, é possível perceber que a capacitação de funcionários para a gestão pública deve ser uma das grandes prioridades dos órgãos, oferecendo bons serviços públicos e qualidade no atendimento populacional.

Até porque, entre os fatores que demonstram a importância da capacitação estão a complexidade das funções e as atualizações sociais constantes, assim como a própria cobrança social dos serviços prestados.

Por esse motivo, ao proporcionar a capacitação de um profissional acerca de suas funções, o serviço público também é aperfeiçoado. 

Isso ocorre, tanto por meio da aprendizagem indireta, pelas práticas que serão adotadas, quanto pela energia que os profissionais despenderão pelo reconhecimento de suas funções e serviços prestados.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Existe a necessidade de contrato específico que vincule a…

No dia 07 de novembro, foi publicada no Diário Oficial da União a Solução de Consulta que tratou dos procedimentos formais para configuração da...
MariaEduarda
2 min read

O fim da prática delituosa da exigência de cheque…

É de conhecimento geral que os hospitais particulares usam do expediente de obrigarem o acompanhante ou o próprio paciente a emitir cheque caução (em...
MariaEduarda
2 min read

Novos rumos para o adicional de periculosidade com a…

Imagine que você resida em um apartamento há cerca de 5 anos. Repentinamente, você recebe uma notícia de que foi identificada uma irregularidade estrutural...
MariaEduarda
2 min read

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *