Especialistas analisam diferentes aspectos da violência contra a mulher

image processing20200201 29235 3fmjc8
Quer participar de um evento 100% gratuito para escritórios de advocacia no digital? Clique aqui e inscreva-se grátis no evento Advocacia Milionária!

Questões relacionadas ao abuso obstétrico, político, institucional e casos envolvendo o rapto internacional de crianças ganham destaque em obra coletiva

b39daa17160ddeea7622cac98b6a7c4a mediumMesmo com a emancipação feminina, a vulnerabilidade da mulher ainda é uma realidade social marcante – situação incompatível com um Estado Democrático de Direito. Por isso, é latente a necessidade da desconstrução de estigmas e a busca por uma sociedade mais igualitária e acolhedora. Os autores da obra coletiva Violência Contra a Mulher, lançamento da editora Almedina Brasil, acreditam que mudar o cenário atual exige uma abordagem abrangente envolvendo educação, conscientização, leis rigorosas e políticas de proteção à população feminina.

O título, coordenado pela Doutora em Direito Público, Ana Flávia Messa, e pela Doutora em Direito, Maria Clara da Cunha Calheiros, contempla a análise de advogados, professores, procuradores e promotores de Justiça sobre tópicos de grande relevância para a proteção e a garantia dos direitos das mulheres. A obra aborda o ciclo da violência, a negação ao direito de ficar em casa em razão dos conflitos familiares, a psicodinâmica das atitudes violentas pelo parceiro íntimo e os tipos de abuso sofridos ao longo da vida. A organização da pesquisa é da Doutora em Direito Civil Manuella Santos de Castro.

Os autores também especificam alguns dos abusos imputados a elas, como o obstétrico, político, institucional e casos envolvendo o rapto internacional de crianças. O trabalho dá visibilidade ao enfrentamento da violência contra a mulher, englobando o estândar probatório, proteção penal, stalking processual e neutralidade na justiça; além de tratar sobre políticas públicas e tutela jurídica – com destaque para a violência patrimonial, feminicídio e abuso no âmbito digital.

“(…) a evolução da mulher tem sido acompanhada por um aumento da violência e do feminicídio. E, no século XXI, se evidencia também um tipo de violência complexa e sutil: o boicote profissional e político, bem como a rejeição amorosa e sexual do homem quando se sente inferiorizado. Quais seriam as causas deste ódio e rejeição? O que é tão perturbador no sucesso de uma mulher que leva um homem a abusar, agredir e matá-la?”

(Violência Contra a Mulher, p. 43)

A violência contra a mulher configura um fenômeno de gravidade extrema no mundo todo não apenas pelas vítimas, mas também por constituir violação aos direitos humanos. Está diretamente relacionada à formação cultural patriarcal na qual meninos e meninas são educados de forma diferente. Apesar de atualmente o problema ganhar mais visibilidade, já foi considerado algo privado, com o desprezo e o silenciamento aos diversos modos de abuso. Violência Contra a Mulher propõe uma análise sobre diferentes aspectos desse drama social a fim de promover a justiça.

Ficha técnica

f91fda0577e23fffe2d0e465d997e996 mediumLivro: unnamed 1Violência Contra a Mulher
Coordenadoras: Ana Flávia Messa e Maria Clara da Cunha Calheiros
Editora: Almedina Brasil
ISBN: 9786556279374
Páginas: 434
Formato: 23x16x2,1cm
Preço: R$ 149,00
Onde encontrar: Almedina Brasil | Amazon

Sobre as coordenadoras

Ana Flávia Messa é Doutora em Direito Público pela Universidade de Coimbra e pela USP. Mestre em Direito Político e Econômico pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Membro da Academia Paulista de Letras Jurídicas, do Conselho Científico da Academia Brasileira de Direito Tributário, e do Conselho Editorial da International Studies on Law and Education. Professora da Graduação e Pós-Graduação da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Investigadora integrada na equipa do JusGov (no âmbito das atividades do JUSLAB e do ETEC) da Universidade do Minho.

Maria Clara da Cunha Calheiros é Doutora em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Santiago de Compostela. Mestre em Direito e Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Professora catedrática e presidente da Escola de Direito da Universidade do Minho.

Sobre a editora

Fundada em 1955, em Coimbra, a Almedina orgulha-se de publicar obras que contribuem para o pensamento crítico e a reflexão. Líder em edições jurídicas em Portugal, a editora publica títulos de Filosofia, Administração, Economia, Ciências Sociais e Humanas, Educação e Literatura. Em seu compromisso com a difusão do conhecimento, ela expande suas fronteiras além-mar e hoje traz ao público brasileiro livros sobre temas atuais, em sintonia com as necessidades de uma sociedade em constante mutação.

Conheça as redes sociais da editora

Quer participar de um evento 100% gratuito para escritórios de advocacia no digital? Clique aqui e inscreva-se grátis no evento Advocacia Milionária!

CNPJ com apenas um colaborador pode ter plano de…

Quer participar de um evento 100% gratuito para escritórios de advocacia no digital? Clique aqui e inscreva-se grátis no evento Advocacia Milionária! Uma das...
Âmbito Jurídico
2 min read

Guia para Comprar e Vender Sites Online

Quer participar de um evento 100% gratuito para escritórios de advocacia no digital? Clique aqui e inscreva-se grátis no evento Advocacia Milionária! Comprar e...
Âmbito Jurídico
1 min read

TV Box: Uma Exploração sobre sua Legalização

Quer participar de um evento 100% gratuito para escritórios de advocacia no digital? Clique aqui e inscreva-se grátis no evento Advocacia Milionária! Nos últimos...
Âmbito Jurídico
1 min read

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *