Tributos produzem inflação

0

Confirmando o que todos sabemos há muito tempo, o aumento da carga tributária está provocando mais inflação.

Conforme notícia da Folha/Dinheiro (03.02.2005), a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) está repassando para os consumidores, desde outubro do ano passado, o aumento de custos das distribuidoras de energia provocados pela elevação da alíquota do PIS/Cofins no final de 2002 e pela mudança na base de cálculo desse imposto.

De acordo com a regulamentação do setor elétrico, aumentos de impostos podem ser repassados imediatamente para a tarifa paga pelo consumidor.

Com isto, evidencia-se o perverso efeito social de “ajustes tributários” feitos pelo governo. Ainda não nos recuperamos das brutais elevações das alíquotas do PIS e COFINS e já nova “cacetada” é aplicada ao contribuinte, com a MP 232, que aumenta o IRPJ e CSLL para os prestadores de serviços, além de expandir as hipóteses de retenção na fonte para transportadores, agricultores e outros contribuintes.

Com mais inflação, teremos alta de juros. A dívida pública subirá, porque cada 1% de aumento de juros representam R$ 8 bilhões de gastos anuais a mais para financiar a rolagem desta dívida.

Assim, o governo precisará um novo “ajuste fiscal”, para estabilizar a relação da dívida pública sobre o PIB (Produto Interno Bruto). Temos então o “círculo vicioso”: aumento de tributos – aumento de inflação – aumento de juros – aumento da dívida pública – aumento de tributos…

Todos nós, contribuintes e consumidores, sentimos na pele (leia-se, no bolso) tais aberrações. Por que somente o governo insiste na retórica de “ajustes tributários”? Ou é pura ignorância sobre o comportamento econômico ou é um sadismo jamais visto em governos “democráticos”!


Informações Sobre o Autor

Júlio César Zanluca

Contabilista em Curitiba/PR


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais Aceitar Leia mais