Multa do bafômetro: qual é o valor e o que fazer para recorrer?

0

Você já foi parado em uma blitz da Lei Seca? Caso a resposta seja sim, então você deve conhecer o bafômetro: nome popular do etilômetro.

O etilômetro é o aparelho usado para identificar a presença de álcool no organismo de condutores. Já a multa do bafômetro se refere à outra infração: a de se recusar a passar pelo teste do bafômetro ou testes técnicos similares.

A recusa ao teste do bafômetro é, segundo a legislação brasileira, uma infração gravíssima e pode levar à suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Neste artigo, você verá o valor atualizado da multa e o que fazer para entrar com recurso. Também verá algumas das perguntas mais comuns sobre este tema.

Informe-se!

Multa do bafômetro: quando acontece?

A multa é uma das penalidades às infrações de trânsito, que são estabelecidas pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). De acordo com o art. 165-A, recusar-se a passar pelo teste do bafômetro é uma infração de natureza gravíssima.

A multa do bafômetro é, portanto, a multa aplicada nos casos em que se constata essa infração. Além da multa, também está prevista a suspensão do direito de dirigir por 12 meses, ou seja, a recusa ao teste do bafômetro é infração autossuspensiva.

Qual é o valor da multa do bafômetro?

As infrações de natureza gravíssima têm um valor de R$ 293,47. Para algumas dessas infrações, está previsto um fator multiplicador. Segundo o art. 165-A, o fator multiplicador é 10 para a infração de se recusar a passar pelo teste do bafômetro.

Isso significa, portanto, que o condutor penalizado com a multa do bafômetro deverá pagar um valor de R$ 2.934,70. A multa pode ser dobrada em caso de reincidência em um período de até 12 meses, como também estabelece o art. 165-A.

Quando entrou em vigor em 2008, a Lei Seca alterou alguns artigos do CTB, aumentando a rigidez da legislação enquanto o consumo de álcool por motoristas conduzindo veículos automotores. O alto valor dessa multa é um exemplo disso.

A Lei Seca é, na verdade, o nome popular, pelo qual ficou conhecida a Lei 11.705. Essa lei estabeleceu que qualquer quantidade de álcool no organismo configura infração gravíssima autossupensiva.

O que fazer para recorrer da multa do bafômetro?

Se você tem dúvidas sobre a possibilidade de entrar com recurso em casos de multa do bafômetro, saiba que se defender das penalidades do trânsito é um direito de todos os condutores brasileiros.

E como fazer isso? O processo para entrar com recurso pode acontecer em até três etapas, sendo elas:

– a defesa prévia

–  o recurso em primeira instância

– o recurso em segunda instância

Caso a Defesa Prévia seja negada (ou se o condutor não realizou essa etapa), passa-se ao segundo passo, que é o recurso em primeira instância na Junta Administrativa de Recurso de Infração. Se o recurso é negado, passa-se ao recurso em segunda instância.

Todas essas três etapas têm prazos a serem seguidos. Esses prazos são informados nas notificações que o condutor autuado deve receber em seu endereço e devem ser obedecidos para que o direito de recorrer possa ser exercido.

Como você viu em tópicos anteriores, a suspensão da CNH está prevista para o condutor penalizado pela infração de se recusar ao teste do bafômetro. No entanto, a entrega da CNH só é obrigatória após esgotadas todas as chances de defesa.

Multa do bafômetro – Dúvidas mais comuns

Até o motorista mais experiente pode ter dúvidas sobre temas relacionados ao trânsito. O que se deve fazer, nesses casos, é se informar com dados atualizados para evitar o cometimento de alguma infração.

Veja, então, algumas dúvidas comuns sobre a multa do bafômetro:

– Passar pelo teste do bafômetro é obrigatório?

A Constituição Federal, Lei maior do país, garante aos brasileiros o direito de não produzir provas contra si mesmo. Isso significa que passar pelo teste do bafômetro não é obrigatório.

No entanto, por tudo o que foi dito ao longo deste artigo, você viu que há consequências graves para quem se recusar a passar pelo bafômetro. Elas são a suspensão da CNH por 12 meses e o pagamento de multa no valor de R$ 2.934,70.

– Como aumentar as chances de que meu recurso seja acatado?

Considere as especificidades do seu caso, evitando copiar modelos de recursos não personalizados. Paute a sua argumentação na legislação vigente. Atente-se aos aspectos técnicos, como se os dados do Auto de Infração estão corretos e completos.

Além disso, contar com a orientação de especialistas em recursos de multa é um grande diferencial.

– Fui penalizado com a suspensão, como recuperar o direito de dirigir?

Você entrou com recurso, mas a sua defesa não foi acatada? Ou, por algum motivo, não exerceu o seu direito de recorrer? Nesses casos, serão aplicadas a multa do bafômetro e a suspensão da CNH.

O primeiro passo a ser feito é o pagamento da multa e o respeito do prazo de suspensão. Além deles, será preciso passar pelo Curso de Reciclagem e cumprir as 30 horas/aula obrigatórias. Por fim, ser aprovado no exame final após o curso.

Após todas essas etapas, você recupera a sua CNH e o seu direito de dirigir.

As informações neste artigo foram úteis para você? Este é um tema que gera dúvidas nos motoristas. Então, se precisar de ajuda, fale com a minha equipe de especialistas!

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais Aceitar Leia mais