Docente da IMED figura em lista da FGV que reúne especialistas em regulação de novas tecnologias

0

Projeto busca ampliar a participação feminina em debates relacionados a assuntos como o PL das Fake News 

Dra. Salete Oro Boff

Ao observar a baixa presença feminina nas discussões sobre a moderação de conteúdos na internet, como o PL das Fake News – projeto de lei que busca coibir notícias falsas nas redes sociais -, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) decidiu elaborar um banco de fontes com mulheres especialistas na regulação de novas tecnologias. Entre as indicadas, está a professora Dra. Salete Oro Boff, Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Direito da IMED.

Produzida pelo Centro de Tecnologia e Sociedade (CTS) em parceria com o Programa de Diversidade da FGV Direito Rio, a lista foi divulgada no último mês em reportagem de Raphaela Ramos para a plataforma Celina, do jornal O Globo. Conforme a publicação, o objetivo “é circular os nomes, especialmente na imprensa, para que jornalistas tenham fácil acesso às pesquisadoras quando estiverem buscando fontes para matérias relacionadas ao assunto. Além disso, a lista será entregue à Câmara dos Deputados e ao Senado, para que as consultas para o projeto de lei das Fake News e outras legislações sobre tecnologia tenham maior diversidade em seus painéis”.


Acesse aqui a íntegra da reportagem “Por mais mulheres no debate sobre fake news, FGV lista especialistas em regulação de novas tecnologias”, em O Globo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais Aceitar Leia mais