Era Das Law Techs Exige Atualização Dos Advogados

Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar.

Mercado mundial de tecnologia jurídica recebe investimentos bilionários em 2019. Diretor de Inovação da E-XYON, alerta para a necessária qualificação do setor.

Até bem pouco tempo bastava ao advogado utilizar a internet, dominar o pacote Office para elaborar documentos e gerir os clientes. Em um mundo cada dia mais digitalizado e exigente quanto à eficiência, esse profissional terá que evoluir para se adaptar ao crescente uso de softwares específicos, criados justamente para o mercado jurídico.

Recentemente, a Bloomberg apontou o novo patamar de investimentos em tecnologia jurídica no mundo. Ao fim de 2019, os valores gastos com law techs ultrapassaram a expressiva marca de U$ 1,23 bilhão (algo no entorno de 5.176 bilhões de reais, de acordo com a cotação em 28/01/19). Em paralelo, o Ministério da Justiça da Grã Bretanha também anunciou ter gasto £ 2 milhões (10.9352 milhões de reais, de acordo com a cotação em 28/01/19) para obter as melhores soluções tecnológicas para a Justiça.

“O Reino Unido é o segundo maior mercado de serviços jurídicos do mundo, com o valor de cerca de £ 25 bilhões para a economia. São mais de 300.000 pessoas empregadas no setor, e é um importante centro jurídico global”, aponta o comunicado do ministério britânico a respeito do seu investimento no setor.

Victor Rizzo, Diretor de Inovação da E-XYON, trabalha no desenvolvimento de projetos de inteligência artificial e afirma que o assunto já é realidade no Brasil também. Rizzo afirma que a qualificação de equipes é essencial e deve ser estar entre as prioridades de qualquer gestor. “Para o especialista e gestor, a produtividade e qualidade do trabalho depende diretamente da qualificação dos colaboradores. Assim, tem que estar na pauta e na rotina de trabalho. O aprendizado contínuo é o que sustenta a inovação e a competitividade. A medição dos resultados é indireta, através de aumento de produtividade, melhora dos índices de qualidade e aumento da inovação. No final, a capacitação se traduz em aumento de receita e retenção de clientes”, conclui.

A E-XYON foi pioneira na criação de softwares para gestão jurídica e recuperação de crédito e de um modelo de arquitetura Cloud Computing para departamentos jurídicos e escritórios de advocacia.

Victor Rizzo Divulgação Horizontal versaoweb
                 Victor Rizzo, Diretor de Inovação da E-XYON
Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

LEITURAS RECOMENDADAS

O que é ETIAS e qual seu impacto nas viagens para a Europa?

Introdução Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar. O ETIAS está em vias de entrar em plena operação e as autorizações eletrônicas a serem emitidas através desse sistema vão se tornar obrigatórias para