Funpresp-Jud realiza concurso de vídeo sobre educação financeira e previdenciária

Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar.

Quatro melhores vídeos serão premiados com R$ 2.500, cada um

A Funpresp-Jud (Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público do Poder Judiciário) realiza concurso de vídeos sobre dicas de educação financeira e previdenciária. Os quatro melhores vídeos receberão R$ 2.500,00 cada, com desconto de impostos. Poderão participar os membros ou servidores efetivos do Poder Judiciário da União, do Ministério Público da União e do Conselho Nacional do Ministério Público, que sejam participantes do Plano de Benefícios JusMP-Prev, administrado pela Funpresp-Jud.

Para participar, basta preencher o cadastro no site https://www.funprespjud.com.br/premio/ e postar vídeo em formato MP4, filmado na posição horizontal, com resolução mínima de 720p e duração de até 1 minuto. A inscrição deverá ser feita até o dia 29 de maio de 2020. Após o envio, não será possível fazer a substituição.

O julgamento dos vídeos será realizado com base na observação da adequação ao tema proposto, qualidade e originalidade. Os vídeos premiados poderão ser utilizados no site e nas mídias sociais da Funpresp-Jud, além de serem exibidos em eventos institucionais promovidos pela Fundação.

A iniciativa tem como objetivo estimular a reflexão dos participantes sobre a importância da educação financeira e previdenciária para a aposentadoria. O resultado será divulgado no dia 30 de junho deste ano, no site da Fundação. Consulte o regulamento completo aqui.

Brasília, 27 de fevereiro de 2020.

 

Concurso Video Funpresp Jud

Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

LEITURAS RECOMENDADAS

O que é ETIAS e qual seu impacto nas viagens para a Europa?

Introdução Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar. O ETIAS está em vias de entrar em plena operação e as autorizações eletrônicas a serem emitidas através desse sistema vão se tornar obrigatórias para