MEC: 24,5 mil escolas públicas terão internet

*Diego Andrade

Uma boa notícia foi divulgada pelo governo. O MEC (Ministério da Educação) proporcionará internet a 24,5mil escolas públicas de perímetro urbano por meio do programa Educação Conectada. Conforme a pasta, isto quer dizer que 56% das instituições escolares públicas terão conexão à internet no Brasil.

Essa medida trará benefícios a 11,6 milhões de alunos da rede pública.  Ainda, de acordo com a pasta, haverá o uso de R$ 82,6 milhões para a garantia de internet em todas as escolas. Conforme o MEC, logo que este serviço tiver a implementação total nos âmbitos escolares – previsto para fevereiro de 2020 – computa-se o quantitativo de 56% escolas urbanas e públicas brasileiras que contarão com o benefício.

A internet é imprescindível para que os jovens possam, no futuro, inclusive, trabalhar com a tecnologia. São diversas as áreas pertinentes, desde a criação e manutenção de sites, até o empreendimento em e-commerces, assistência virtual e demais home offices que a conexão à internet permite.

 

A qualidade da internet

Antes de anunciar a medida, 23,2 mil escolas já contavam com a conexão. E, em relação à velocidade da internet, de acordo com o MEC, será disponibilizada conforme o oferecimento da região pertinente, mas a garantia é de que compreenderá a melhor alternativa existente.

Para que haja o recebimento da conexão à internet, as escolas públicas necessitam do número de matrículas superior a 14 estudantes, bem como, pelo menos, três computadores para utilização escolar pelos alunos, e um computador que tenha utilidade administrativa em sala de aula disponível.

De acordo com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, o objetivo é que todas as escolas tenham acesso à internet. O ministro ainda ressaltou que foi atingido“um patamar importante, pois são mais da metade das escolas urbanas beneficiadas. Estamos em linha com o ensino do mundo, pois é um absurdo existir escola sem internet, e queremos fazer com que haja a integralidade o mais rápido possível”.

Abraham aguarda até o final do ano para que o governo consiga a conclusão da oferta de conexão para todas as instituições públicas brasileiras.

 

Desabafo do ministro

Direto ao assunto, o ministro criticou as gestões passadas e o descaso por não priorizar tal recurso para as escolas.

“É chocante como isso poderia ter sido resolvido antes. Fico revoltado como a gente jogou dinheiro fora, na privada. Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) foi R$ 14 bilhões fazendo curso para ensinar o pessoal a ser frentista”, ressaltou o parlamentar.

Não há dúvidas de que, de fato, essa ferramenta irá auxiliar escolas em todo o país, sendo uma iniciativa bastante positiva do governo, que observa beneficiar a qualidade da educação e ensino para milhares de jovens, adaptando o país em uma situação tecnológica bastante interessante.

É, com certeza, a soma de vários pontos a favor de estudantes, professores e todos os que fazem parte de rede pública de ensino no país, que estão sujeitos a crescer ainda mais com a ferramenta disponível.

Gestão privada de parques públicos pode representar riscos, alerta…

Em publicação no Diário Oficial nesta semana, decreto incluiu o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, o Parque Nacional de Jericoacoara e o Parque Nacional...
MariaEduarda
2 min read

Queda nos juros impulsiona retomada na construção civil

*Mayk Souza Aumentou em 23% o número de lançamentos imobiliários no terceiro trimestre de 2019, já as vendas subiram 15% em comparação com 2018....
MariaEduarda
58 sec read

Entenda a importância da capacitação para funcionários da gestão…

A preocupação com o desenvolvimento profissional é uma realidade cada vez mais valorizada em nossa sociedade. Isso não seria diferente na capacitação pública. De...
MariaEduarda
8 min read

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *