MPT e TCU liderarão capacitação de entes públicos em prol da transparência

0

Parceria foi definida em encontro em Belo Horizonte

Natal (RN), 28/11/2019 – Realizada em Belo Horizonte, a reunião anual da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA) definiu, na última semana, as metas para 2020 para as diversas instituições brasileiras que integram o fórum. Dentre essas ações, foi estabelecido que, em 2020, o Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Tribunal de Contas da União (TCU) irão coordenar conjuntamente a elaboração de um catálogo de oportunidades de capacitação para observadores e servidores públicos.

As capacitações poderão ser realizadas por meio virtual, e sempre gratuitas, e focarão na fiscalização de contratos de prestação de serviços terceirizados e acompanhamento de políticas públicas, estimulando a transparência e o controle de gastos públicos. O MPT no Rio Grande do Norte é pioneiro na iniciativa, desenvolvendo desde 2012 o esclarecimento de gestores e fiscais de contratos de órgãos públicos, por meio de capacitações. A medida permitiu o aprimoramento da capacidade fiscalizatória das instituições, evitando que empresas recebessem recursos públicos e não os utilizasse para pagar as verbas trabalhistas.

Entre os pontos destacados pelo MPT-RN durante as capacitações está a corrupção em contratos de terceirização de serviços, combatendo práticas como a falta, atraso ou pagamento a menor de verbas trabalhistas, repactuações indevidas, falta de fornecimento de equipamentos de segurança, embora esses valores estejam previstos contratualmente e tenham sido pagos pela administração pública às empresas.

Uma das medidas difundidas nos encontros com outros gestores e fiscais de contratos é a adoção da conta vinculada. A Coordenadoria Nacional de Combate às Irregularidades Trabalhistas na Administração Pública (Conap) possui um manual de atuação inteiramente dedicado à prevenção de fraudes na terceirização de serviços para a administração pública.

A procuradora regional do Trabalho Ileana Neiva Mousinho frisa que a lei de Licitações e Contratos prevê o acompanhamento dos contratos por um representante da administração especialmente designado para a fiscalização, observando o que for necessário para a regularização de eventuais faltas.

Ela também destaca que a lei Anticorrupção (Lei n. 12.846/2013) prevê que é ato lesivo contra a administração pública receber vantagem indevida de contratos administrativos, o que ocorre, por exemplo, quando a empresa recebe um valor previsto na planilha de custos de mão de obra que integra os contratos e não repassa para os trabalhadores, ou quando age fraudulentamente para obter repactuações.

ENCCLA – Instituída em 2003, Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro reúne dezenas de entidades dos três poderes, contando atualmente com a participação de 95 órgãos. Na plenária, são discutidas as ações que serão executadas ao longo do ano seguinte para prevenção e combate aos crimes.

Também foram apresentados, na reunião em Belo Horizonte, os resultados e produtos construídos e implementados ao longo de 2019, que priorizam inteligência digital na análise de dados e projetos de lei contra a lavagem de dinheiro e o desvio de recursos públicos.

Assessoria de Comunicação (Tatiana Lima e Rachid Jereissati)
Ministério Público do Trabalho no RN
Fones: (84) 4006-2820 ou 2893/ 99113-8454
Instagram: @mpt.rn / Twitter: @MPTRN
E-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais Aceitar Leia mais