OAB Uberlândia promove 2º Congresso de Direito Tributário

Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar.

Evento, que acontece nos dias 25, 26 e 27 de maio, contará com a presença de escritórios consagrados, como o Sacha Calmon Misabel Derzi

O Auditório da OAB Uberlândia, localizado na Avenida Rondon Pacheco, 980, no bairro Patrimônio, recebe nos dias 25, 26 e 27 de maio das 19H às 22h, o 2º Congresso de Direito Tributário de Uberlândia. As inscrições vão até o próximo dia 10, e os ingressos custam entre R$100 e R$200, e são vendidos através deste link: https://www.sympla.com.br/2-congresso-de-direito-tributario-de-uberlandia__1544451. O evento é uma realização da Comissão de Direito Tributário da OAB Uberlândia.

A abertura do evento será feita pela Professora Misabel Derzi, sócia fundadora do escritório de advocacia Sacha Calmon Misabel Derzi, que falará sobre a tributação da distribuição de lucros e dividendos.  Em seguida, o Professor André Moreira, sócio da mesma banca, tratará do conceito de renda tributável e da dedutibilidade das despesas ilícitas.

Já no segundo dia de evento, 26 de maio, o tema que abre o encontro será a tributação atual do agronegócio, com participação, dentre outros, da Dra. Rosíris Paula Cerizze Vogas, presidente da OAB Uberlândia e organizadora do evento. 

Já no dia de encerramento do congresso, 27 de maio, o Dr. Pauliran Gomes e Silva, diretor jurídico do Grupo Martins, falará sobre o ICMS na distribuição de mercadorias.

Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

LEITURAS RECOMENDADAS

Dicas para fazer uma boa gestão de contratos

Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar. A gestão de contratos é o processo de gerenciamento que envolve a execução e a análise de contratos, a fim de maximizar o desempenho operacional e

Background check pode diminuir golpes do PIX

Banco Central estuda responsabilizar instituições financeiras e medida reforça necessidade da checagem de antecedentes Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar. Na terça-feira (31/05), o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, declarou