Saiba quanto ganha um advogado em média

O advogado é um profissional indispensável à administração da justiça, sua função é atuar em defesa dos legítimos interesses das pessoas físicas ou jurídicas, com base na legislação vigente do seu país.
No Brasil, existem mais de 1.245.000 advogados inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), entidade máxima de representação dos advogados brasileiros e a responsável por regulamentar a profissão. No estado do Rio Grande do Sul são 89.652 advogados para 11,29 milhões de habitantes, cerca de 1 advogado para cada 126 habitantes.
Apesar do número expressivo de profissionais que ocupam-se da advocacia, o bacharel em direito que optar por seguir essa carreira poderá atuar em diversas áreas jurídicas e vivenciar as mais variadas experiências profissionais.
Na advocacia, o profissional poderá escolher uma ou mais áreas de atuação de acordo com suas habilidades e preferências pessoais, existem advogados cíveis, advogados criminalistas, advogados administrativos, advogados ambientalistas, advogados trabalhistas, advogados empresariais, advogados digitais, advogados eleitorais, advogados tributaristas, advogados de relações internacionais e muitos outros.
O Advogado Cível atua em causas relacionadas aos direitos e obrigações das pessoas físicas e jurídicas, nas suas relações patrimoniais, familiares e obrigacionais. Na sua prática profissional estão presentes questões como divórcios, heranças, compra e venda, contratos, pensão alimentícia, usucapião, entre outras.
O Advogado Criminalista ou Penalista atua em casos que envolvem a violação de uma norma penal e a consequente aplicação do poder punitivo do Estado. Na sua prática profissional estão presentes questões como violência doméstica, peculato, roubo, habeas corpus, liberdade provisória, revisão criminal, crimes hediondos, entre outras.
O Advogado Administrativo atua diretamente com a Administração Pública, nos casos que envolvem os órgãos do Poder Público. Na sua prática profissional estão presentes questões como licitações, contratos administrativos, concursos públicos, improbidade administrativa, multas administrativas, entre outras.
O Advogado Ambientalista atua em causas que envolvem as pessoas físicas ou jurídicas e as relações delas com o meio ambiente. Na sua prática profissional estão presentes questões como licenciamento ambiental, infrações ambientais, certificação ambiental, auditorias ambientais, entre outras.
O Advogado Trabalhista atua nas relações entre empregador e empregado, tanto no setor privado quanto no setor público. Na sua prática profissional estão presentes questões como seguro-desemprego, Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), demissões, sindicatos, férias, horas extras, acidentes de trabalho, entre outras.
O Advogado Empresarial atua diretamente com empresas, prestando assessoria jurídica a fim de garantir um bom desempenho das relações entre as empresas, os empresários e o mercado. Na sua prática profissional estão presentes questões como registro de marcas e patentes, contratos com fornecedores, recolhimento de tributos, propriedades intelectuais e industriais, entre outras.
O Advogado Digital atua nos casos que envolvem o ambiente virtual e as novas tecnologias jurídicas, com o objetivo de manter a ordem nos meios virtuais. Na sua prática profissional estão presentes questões como marketing digital, escritórios virtuais, ferramentas de cibersegurança, crimes digitais, e-commerce, proteção de dados, entre outras.
O Advogado Eleitoral atua nos processos eleitorais, com o propósito de garantir o bom funcionamento da democracia. Na sua prática profissional estão presentes questões como eleições, registro de candidaturas, campanhas e propagandas políticas, crimes eleitorais, alistamento eleitoral, entre outras.
O Advogado Tributarista atua nas causas que envolvem a arrecadação de impostos e outras questões relacionadas à tributação. Na sua prática profissional estão presentes questões como planejamento tributário, créditos tributários, isenções fiscais, imposto de renda, entre outras.
O Advogado de Relações Internacionais atua no relacionamento entre os países, sendo o responsável por regular os tratados e acordos firmados entre governos, empresas ou instituições de diferentes nações. Na sua prática profissional estão presentes questões como operações internacionais, diplomacia, tratados, imigração, entre outras.
Dentro dessas diferentes áreas de atuação, o advogado também poderá exercer diversas funções, não somente no setor privado como também no setor público. Fazem parte do setor privado os advogados autônomos, os advogados associados, os representantes jurídicos, os advogados correspondentes, entre outros.
Os advogados que atuam no setor público, por sua vez, podem escolher entre diversas carreiras, como integrantes da Advocacia-Geral da União, da Defensoria Pública da União, das Defensorias Públicas Estaduais, das Promotorias de Justiça, da Procuradoria da Fazenda Nacional, entre outras.
Em geral, os advogados que optam pela carreira jurídica pública recebem salários mais altos, a remuneração de um advogado geral da união pode chegar a R$ 18.000, de um defensor público varia entre R$ 16.000 e R$ 30.000, já a média salarial de um promotor público é de R$ 26.000 e de um promotor de justiça é de R$ 30.000.
Para saber quanto ganha um advogado no setor privado, várias questões devem ser ponderadas, além da área de atuação e da função exercida, o local onde o advogado exerce sua profissão também afeta diretamente na sua remuneração, uma vez que o piso salarial pode variar de R$ 1.665,64 a R$ 7.090,98 de acordo com a região.
No Distrito Federal, o piso salarial dos advogados é de R$ 4.389,82 para os profissionais com jornada de 40 horas semanais e de R$ 2.962,45 para os profissionais com jornada de 20 horas semanais.
No Mato Grosso, o piso salarial dos advogados é de R$ 2.895,14 para os profissionais com jornada de 40 horas semanais e de R$ 1.714,01 para os profissionais com jornada de 20 horas semanais.
No Mato Grosso do Sul, o piso salarial dos advogados é de R$ 3.331,30 para os profissionais com jornada de 40 horas semanais e de R$ 1.665,64 para os profissionais com jornada de 20 horas semanais.
No Sergipe, o piso salarial dos advogados é de R$ 5.125,29 para os profissionais com jornada de 40 horas semanais e de R$ 2.562,65 para os profissionais com jornada de 20 horas semanais.
No Piauí, o piso salarial dos advogados é de R$ 3.498,22 para os profissionais com jornada de 40 horas semanais e de R$ 2.098,93 para os profissionais com jornada de 20 horas semanais.
Em Santa Catarina, o piso salarial dos advogados é de R$ 2.589,37 para os profissionais com jornada de 20 horas semanais e para jornadas de 40 horas semanais o piso salarial é de R$ 3.128,82 para advogados com até três anos de inscrição na OAB, R$ 3.668,27 para advogados com mais de três anos até cinco anos de inscrição na OAB e de R$ 5.286,63 para advogados com mais de cinco até sete anos de inscrição na OAB.
No Paraná, o piso salarial equivalente a 200 horas mensais é de R$ 2.678,76 para o advogado trainee (com até 2 anos de graduação), R$ 3.596,51 para o advogado júnior (acima de 2 anos de graduação e no mínimo 2 anos de efetivo exercício da advocacia), R$ 5.289,40 para o advogado pleno (acima de 4 anos de graduação e no mínimo 4 anos de efetivo exercício da advocacia) e R$ 7.090,98 para o advogado sênior (acima de 6 anos de graduação e no mínimo 6 anos de efetivo exercício da advocacia).
Além do piso salarial estabelecido por cada região, existe uma média salarial definida de acordo com a categoria de cada advogado. Em 2019, a Revista Exame publicou um estudo com os salários dos advogados de acordo com a área de trabalho, experiência e porte do escritório.

No estudo, os advogados foram divididos em nível júnior, para aqueles com 1 a 3 anos de experiência, nível pleno, para aqueles com 4 a 7 anos de experiência e nível sênior, para aqueles com mais de 7 anos de experiência.

Trabalhista:
⦁ O advogado júnior tem uma remuneração de R$ 3.900 a R$ 4.800 em escritórios pequenos, de R$ 3.800 a R$ 5.300 em escritórios médios e de R$ 4.200 a R$ 6.500 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado pleno tem remuneração de R$ 4.500 a R$ 6.500 em escritórios pequenos, de R$ 6.100 a R$ 9.800 em escritórios médios e de R$ 6.900 a R$ 12.500 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado sênior tem remuneração de R$ 7.000 a R$ 11.000 em escritórios pequenos, de R$ 9.800 a R$ 14.800 em escritórios médios e de R$ 11.800 a R$ 19.000 em escritórios de grande porte.

Contencioso Cível Especializado:
⦁ O advogado júnior tem uma remuneração de R$ 4.100 a R$ 5.400 em escritórios pequenos, de R$3.900 a R$6.000 em escritórios médios e de R$ 4.200 a R$ 7.000 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado pleno tem remuneração de R$ 4.900 a R$ 8.500 em escritórios pequenos, de R$ 6.100 a R$ 10.000 em escritórios médios e de R$ 7.500 a R$ 12.000 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado sênior tem remuneração de R$ 8.000 a R$ 14.300 em escritórios pequenos, de R$ 10.000 a R$ 15.000 em escritórios médios e de R$ 12.000 a R$ 21.000 em escritórios de grande porte.

Contencioso Tributário:
⦁ O advogado júnior tem uma remuneração de R$ 4.000 a R$ 6.200 em escritórios pequenos, de R$ 4.100 a R$ 6.900 em escritórios médios e de R$ 4.300 a R$ 7.200 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado pleno tem remuneração de R$ 5.100 a R$ 8.900 em escritórios pequenos, de R$ 6.200 a R$ 10.100 em escritórios médios e de R$ 6.800 a R$ 10.500 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado sênior tem remuneração de R$ 9.000 a R$ 13.000 em escritórios pequenos, de R$ 11.100 a R$ 16.700 em escritórios médios e de R$ 12.000 a R$ 23.100 em escritórios de grande porte.

Consultivo Tributário:
⦁ O advogado júnior tem uma remuneração de R$ 4.200 a R$ 6.500 em escritórios pequenos, de R$ 4.200 a R$ 6.700 em escritórios médios e de R$ 4.300 a R$ 7.500 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado pleno tem remuneração de R$ 6.200 a R$ 9.900 em escritórios pequenos, de R$ 6.300 a R$ 11.000 em escritórios médios e de R$ 7.000 a R$ 12.200 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado sênior tem remuneração de R$ 9.500 a R$ 17.500 em escritórios pequenos, de R$ 12.200 a R$ 18.500 em escritórios médios e de R$ 13.100 a R$ 25.600 em escritórios de grande porte.

Imobiliário:
⦁ O advogado júnior tem uma remuneração de R$ 3.900 a R$ 5.700 em escritórios pequenos, de R$ 4.100 a R$ 6.200 em escritórios médios e de R$ 4.200 a R$ 6.900 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado pleno tem remuneração de R$ 5.000 a R$ 8.000 em escritórios pequenos, de R$ 6.100 a R$ 9.500 em escritórios médios e de R$ 6.800 a R$ 12.000 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado sênior tem remuneração de R$ 8.000 a R$ 14.500 em escritórios pequenos, de R$ 9.800 a R$ 16.300 em escritórios médios e de R$ 12.100 a R$ 20.000 em escritórios de grande porte.

Empresarial:
⦁ O advogado júnior tem uma remuneração de R$ 4.200 a R$ 6.100 em escritórios pequenos, de R$ 4.200 a R$ 6.800 em escritórios médios e de R$ 4.300 a R$ 7.500 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado pleno tem remuneração de R$ 6.700 a R$ 9.500 em escritórios pequenos, de R$ 7.000 a R$ 12.100 em escritórios médios e de R$ 7.800 a R$ 13.500 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado sênior tem remuneração de R$ 8.700 a R$ 17.000 em escritórios pequenos, de R$ 13.200 a R$ 21.800 em escritórios médios e de R$ 13.200 a R$ 25.600 em escritórios de grande porte.

Mercado de Capitais:
⦁ O advogado júnior tem uma remuneração de R$ 4.500 a R$ 6.700 em escritórios pequenos, de R$ 4.500 a R$ 7.000 em escritórios médios e de R$ 4.500 a R$ 7.600 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado pleno tem remuneração de R$ 6.200 a R$ 9.500 em escritórios pequenos, de R$ 6.900 a R$ 11.000 em escritórios médios e de R$ 7.900 a R$ 14.000 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado sênior tem remuneração de R$ 9.800 a R$ 18.000 em escritórios pequenos, de R$ 11.900 a R$ 20.700 em escritórios médios e de R$ 13.800 a R$ 25.900 em escritórios de grande porte.

Penal Empresarial:
⦁ O advogado júnior tem uma remuneração de R$ 3.700 a R$ 5.200 em escritórios pequenos, de R$ 3.900 a R$ 6.000 em escritórios médios e de R$ 4.200 a R$ 7.000 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado pleno tem remuneração de R$ 6.100 a R$ 8.900 em escritórios pequenos, de R$ 6.900 a R$ 9.300 em escritórios médios e de R$ 6.800 a R$ 12.000 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado sênior tem remuneração de R$ 9.100 a R$ 14.200 em escritórios pequenos, de R$ 9.500 a R$ 15.500 em escritórios médios e de R$ 12.500 a R$ 22.500 em escritórios de grande porte.

Direito Público:
⦁ O advogado júnior tem uma remuneração de R$ 4.100 a R$ 6.200 em escritórios pequenos, de R$ 4.200 a R$ 7.000 em escritórios médios e de R$ 4.300 a R$ 7.500 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado pleno tem remuneração de R$ 6.000 a R$ 8.600 em escritórios pequenos, de R$ 7.500 a R$ 10.100 em escritórios médios e de R$ 7.900 a R$ 14.000 em escritórios de grande porte;
⦁ O advogado sênior tem remuneração de R$ 8.800 a R$ 16.200 em escritórios pequenos, de R$ 11.300 a R$ 18.000 em escritórios médios e de R$ 14.500 a R$ 25.200 em escritórios de grande porte.

 

Quer ficar atualizado das principais notícias da semana? Clique aqui para receber atualizações no seu e-mail!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

LEITURAS RECOMENDADAS

As dificuldades na implementação da LGPD

Quer ficar atualizado das principais notícias da semana? Clique aqui para receber atualizações no seu e-mail! Enquanto que na esfera privada, empresas investem para se adequarem à lei, na pública, mudanças não foram feitas Apresentada como a legislação que colocaria

Âmbito Jurídico realiza a 1ª Revisão Nacional da OAB

Quer fazer cursos gratuitos na área do Direito? Clique aqui e receba atualizações sobre cursos e eventos gratuitos com especialistas em Direito no Brasil! Evento gratuito será o primeiro do Brasil a premiar com dinheiro os estudantes; serão duas semanas

O que não pode faltar no contrato de aluguel?

Quer fazer cursos gratuitos na área do Direito? Clique aqui e receba atualizações sobre cursos e eventos gratuitos com especialistas em Direito no Brasil! Entenda quais são os itens necessários para validar o documento Contratos podem ser delicados, principalmente os