Crimes virtuais

0

Alvo de constantes ameaças de ataques em seus sistemas, as grandes empresas e principalmente as instituições financeiras têm se preocupado cada vez mais com a questão da segurança eletrônica, o que as têm levado a aumentar seus investimentos em sistemas de proteção.

O assunto é tão preocupante que está tramitando no Congresso um projeto de lei que tipifica na legislação penal os crimes virtuais.

O projeto prevê, por exemplo: a) a inviolabilidade das informações; b) que ninguém será obrigado a fornecer informações sobre si ou sobre terceiros, exceto nos casos previstos em lei; c) os procedimentos a serem adotados e as responsabilidades a que estarão sujeitos aqueles que coletarem e armazenarem informações de terceiros. Prevê ainda as penalidades a que estarão sujeitos aqueles que praticarem os crimes virtuais então tipificados naquela lei.

A Primeira Conferência Internacional de Perícias em Crimes Cibernéticos, ocorrida em 2004 em Brasília, e que contou com inúmeros especialistas de mais de vinte Países, para debater a respeito dos crimes virtuais praticados no mundo globalizado, certamente também trouxe importante contribuição nesse momento em que se pretende a aprovação da referida lei.

É preciso que todos os segmentos se mobilizem para impulsionar o aperfeiçoamento dos mecanismos operacionais e exigir que a legislação específica contra os criminosos do mundo virtual — hoje com ramificações no crime organizado e proporcionando fraudes eletrônicas e de lavagem de dinheiro — seja votada o quanto antes, para que nossa sociedade possa utilizar com segurança a tecnologia da informação em todas as áreas de desenvolvimento do País.


Informações Sobre o Autor

Ivani Gomes da Silva

Advogada pós-graduada pela USP, é sócia do escritório Gomes, Previatello Advogados e consultora jurídica da Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais Aceitar Leia mais