Apodrecimento das bases formadoras de “cidadãos brasileiros”

Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar.

Ao ponto de
até os ‘nossos ladrões terem sido rebaixados para a humilde condição de
“batedor de carteira”, e não ter mais o status de LADRÃO. E frise-se que o
ladrão é problema nosso.

E se se for
atrás descobre facilmente o verdadeiro motivo disto tudo. O ponto central da
questão é muito simples. De visão imediata. __ E não se têm ouvido propostas
‘vencedoras’ para o caso _ …Mais uma vez ele foi deixado ao relento, e isto
acabará por cada dia mais encher cadeias; caras e “criadoras de monstrinhos”;
berço propício para corrupção.

E o próprio
“ladrão” deu esse recado aos Senhores Administradores quando colou numa porta
de revendedora de automóveis atacada recentemente por atentado, uma placa com
os seguintes dizeres: “CONTRA A OPRESSÃO CARCERÁRIA”.

Chegou-se ao
ponto de terem medo, os operadores, de aplicar a lei.

E do que
estou dizendo: Da falta de educação até nesta seara; e falta de educação até
pelo esquecimento de que mesmo cometedores de crimes, são seres da nossa
espécie
__ ­­SERES HUMANOS
_; e da falta de investimento maior e incentivo maior para a
Educação. Isto é o ponto central de tudo; pois país sem educação cria
ignorantes, pessoas sem capacidade de entendimento o suficiente para escolher
um tipo de vida; e ignorantes e ‘sem esperança na vida’, debandam para o crime,
ou encarecem as contas públicas.

Como o
próprio Presidente Lula disse uma vez: “Quando se deixa de criar uma escola,
obrigatoriamente se criará uma cadeia”.

__ E se
conseguiu tirar do povo até o direito de sonhar! _

__ Tiraram
do rosto das crianças, aquele sorriso lindo! _

O nosso
adolescente não sonha! Ele antevê o que o futuro lhe reserva e se prepara para
os acontecimentos! E o digo da alta à baixa camada social; estou falando do
adolescente de forma geral; ele não sonha mais ‘ser médico como o papai porque
aquele anda tendo problemas de coração por trabalha demais; e que às vezes meio
estressado, faz umas cirurgias “meio mal feitas”, ou mal planejadas; e que
depois lhe custa caras indenizações’;…

… ‘Não
quer ser advogado porque o papai é considerado bandido porque defende vítimas
de politiquinhas sul-realistas, que empobrecem cidadãos, levando-os ao
desespero de tentar ganhar a vida até no cano do revólver! E mais da metade dos
presos têm idade produtiva (entre 18 e 30 anos). E aí vira bandido. Eternamente
falando! Vira bandido. E no caso de dúvida, pesquise pelo nome de um cometedor
de crime, 10 anos após o pagamento de sua pena, para ver que seu nome ainda
consta cadastrado. Quer dizer: sabem emporcalhar, e não sabem ou não têm competência
para limpar.

Prender
cidadãos é dever do Estado dentro de sua maestria por sobre a educação de seus
apatriados. Contudo a modéstia há de ser verificada!

Lamentavelmente,
e isto se pede ‘vênia’ para grafar em maiúsculo:

“ESTÃO
USANDO SERES DA NOSSA ESPÉCIE EM ESTATÍSTICAS POLÍTICAS; COMO NÚMEROS A SE
FORTALECER CANDIDATOS EM ELEIÇÕES. COM PROGRAMA DE GOVERNO VOLTADO PARA O
COMBATE AO CRIME; QUANDO SE ESPERAVA INVESTIMENTO NAS BASES FUNDAMENTAIS DA
SOCIEDADE, EVITANDO QUE ELA, EMPOBRECIDA E MAL EDUCADA, DEBANDE PARA O CRIME,
CONSEQUENCIA NATURAL.

UMA
SOCIEDADE FRACA, MAL ESTRUTURADA CULTURAL, MATERIAL, ESPIRITUAL, EDUCACIONAL E
MAIS UM MONTE DE ‘AL’, CERTAMENTE CONVIVERÁ COM ESTES DESARRANJOS SOCIAIS”.

E agora,
ardorosamente, vem à baila o velho defensorio da necessidade para implementação
das Políticas Públicas!…

Ora!
Política que nos sacrifica a todos no momento em que vivemos; momento em que
nossos irmãos em Deus passam fome, mais preocupados com o futuro!? __ Tirar da boca do pobre para garantir acordos internacionais! _.

Somos
considerado (Brasil), um dos mais auto-suficientes países do globo terrestre.

E ai; coisa
de Brasil…; com o crescimento da criminalidade esperado e plantado com a tão
criticada falta de educação; pelo modismo de se criar leis quando algo
acontece; cada dia menos se entende do que efetivamente querem; e do que
efetivamente fazem. Mas querem criar e/ou modificar mais leis.

Uma hora se
cria uma maldita Lei dos Crimes Hediondos; que não deu certo, e que por sua
essência está caindo no desuso; até considerada inconstitucional. Um
descalabro!

E que se
registre aqui que os crimes, ao invés de hediondos, na maioria deles, deveriam
ser considerados crimes hodiernos; até o criminoso está evoluindo, só a
nossa sociedade que parece não estar acompanha este desenvolvimento; este
aperfeiçoamento e adequação às realidades do mundo no contexto atual.

E considerar
o tráfico de droga como hediondo…; quando como o disse o Marcola em
entrevista: __ “O Estado não cumpre seu papel, aí
nos cuidamos… Nós somos uma empresa da ilegalidade…_”
… Sabem
que no ‘mundo do tráfico’ tem emprego; o Governo não o fomenta, aí os chefões
do tráfico os recruta. E infelizmente isto ainda parece ser vantajoso para quem
se propõe a fazer.

E empresa
tão vergonhosamente crescida quanto nunca se imaginou antes, ver.

Agora até
com ‘Presidente / Fundador’; e que infelizmente tem se mostrado em caminhos de
organização! Será que será necessário criar partidos criminosos e defensores de
ideologias políticas aqui, como é de conhecimento ocorrer em outros países; até
em vizinhos!? Guerrilhas?…

E se tenta
corrigir…; os Promotores se fartam de tanto trabalhar; tentando corrigir. __
Claro às suas modas; como exemplo um da Vara das Execuções Penais Central da
Capital Paulista, que em despacho num processo onde atua como fiscal do
executivo sobre o cumprimento da lei pelo judiciário; disse que: “… O sentenciado não faz prova de que não voltará a delinqüir…
_”.

Ora! Ao que
chegamos!? __ E o dito Promotor tem até nome de
santo _.

E até aos
operadores do direito isto espalhou fagulhas!

E
contrariamente ao esperado: __ Até contra o
advogado! _.

__ E classe que
ardorosamente conseguiu inserir até no Código de Processo Penal uma garantia
sua (Art.
295 – Serão recolhidos a quartéis ou a prisão especial, à disposição da
autoridade competente, quando sujeitos a prisão antes de condenação definitiva); uma grande batalha e conquista que foi o Estatuto
decente que tem a advocacia!

Estão querendo mudar
este Diploma! Este Batalhado Diploma!…

E não atentam para o afã de sensacionalismos sobre o previsto ‘aumento
da criminalidade
’.

__ Num
momento em que até promotores e magistrados estão emporcalhados! E temos alguns
magistrados presos!

E temos
Promotores Públicos matando gente; “um porque a esposa tinha um amante e ficou
grávida dele”. __ O ‘ricardão’ deveria ser
mais … _
; outro porque o ‘rapaz’ falou que a acompanhante dele era
“gostosa”; numa noitada na baixada… __ Em
outros tempos se estufava o peito e pensava: Mas é minha! Eu vi primeiro! _
;

Ora! Num
país onde mais de 100 deputados estão envolvidos em escândalos!?…

Onde se
barganha tudo e tudo pode ser objeto de barganha?

Mudar o
Estatuto da OAB é medida forte demais para o tamanho do câncer!

E seria
prejudicar ainda mais os advogados batalhadores; que empobrecidos pela
miserabilidade econômica em que vivemos, acabaram por não resistir à barganha
nojenta, em entabulações com polícia, judiciário e sistema prisional. __ É o
poder paralelo instaurado com o crescimento da corrupção nos últimos governos.
__ Ainda bem que agora começaram dar uma limpada embaixo do tapete. Parece que
este “câncer” será extirpado. E clamo a Deus por isto, urgentemente _.

Palavra
feia; mas infelizmente as bases mais fortes da nossa sociedade estão corroídas
por este mal. “É a ‘amostra grátis’ da dificuldade para encarecer a facilidade;
e tornar a sua compra necessária”.

A maldita
corrupção
[Do lat. corruptione.] S.f. 1.
Ato ou efeito de corromper; decomposição, putrefação. 2. Fig. Devassidão, depravação,
perversão. 3. Fig. Suborno, peita.
Este é o câncer do Brasil… Quiçá
do Mundo!…

__ E
advogados criminalistas sabem como é difícil rejeitar uma barganha ofertada
pela polícia ou não; indo de frente ao que mais interessante é para o cliente
no momento; não aceitar significa vê-lo amargar mais cadeia que efetivamente
merece, por discordar de uma negociata de valores não tão elevados. __
Não vi nada e este crime ainda não foi noticiado para nós né doutor _
; depois de receber o dinheiro; claro!

E não tenho
visto propostas de mudanças concretas em nenhuma dessas sociedades. __ De
Políticos; da OAB até tem; mas não sinto tão enérgicas _, e enquanto isto; as
coisas continuam na mesmice de sempre; e ruindo ainda mais.

Tem-se visto
bastante, recentemente, advogados sendo presos por envolvimento com o crime.
Direta e indiretamente. Não se pode esquecer que existem aqueles que de fato
cometiam crimes quando apanhados; tem aqueles que foram envolvidos uma primeira
vez por uma triste necessidade; e tem aquele que é envolvido no meio judiciário
onde atuam máfias de policiais / ex-policiais… __ E olha que existem; infelizmente! _

Quer
dizer!… Até o baluarte das defesas calorosas e apaixonadas (advogado de beca)
ta tendo, frente ao empobrecimento, de se debandar para a obtenção de dinheiro
de qualquer forma para sobreviver. __ Até com o
crime; às vezes _
.

E a história
conta de grandes bravatas da OAB!… E bravatas do Povo!…

Está
faltando aquele advogado cidadão; advogado incitador de opiniões; cobrador de
posicionamentos; mobilizador de multidões…!

Um projeto
do Dr. Leandro Pinto; um meninão advogado e bom de briga urge por ser posto em
prática. O advogado, na sua casa que é OAB, tem que sentir o orgulho que se
pretendia quando dos tempos acadêmicos.

E busco no
Dr. Leandro este advogado! Este Presidente que levará a OAB paulista à
reconquista do prestígio que sempre teve. E se não for ele, que outro
Presidente encampe a idéia! O que é fato é que tal medida precisa ser tomada.

A OAB com a
força política; social; de formação de opiniões que tem, deveria ser mais
atuante no momento político; esta inércia está permitindo uma corrosão ainda
maior…

FALTA MAIS
OUSADIA DA OAB DE BATER NO PEITO E FALAR: NÓS CIDADÃOS BRASILEIROS E EXIGIMOS!

É A OAB QUEM
ESTÁ COMANDANDO ESTE POVO!!!

Era isto…

E vamos em frente;
esperando atitude deste, daquele ou daquele outro…; o que é fato é que
precisa mudar. Precisa revalorizar nossas crianças; como é sabido, precisa
devolver a elas o direito de sorrir:

“País que não educa bem
suas crianças, está perdendo por não incentivar seus gênios, e dar oportunidade
para eles mostrarem suas genialidades; e perde também com os gastos que darão
no futuro, desde médicos cuidando de seus ferimentos e doenças comuns da
pobreza, até a ressocialização quando por um desacerto muito comum de ocorrer,
vai parar numa cadeia, às vezes, e na maioria delas, até por crimes famélicos,
e/ou de necessidades elementares urgentes”.

Não podemos deixar, em
nome da advocacia e em nome da cidadania que nos foi concedida por Deus, que as
coisas continuem como estão. Temos que cobrar vergonha! Temos que cobrar
decência! O podemos fazê-lo e o faremos como cidadãos; como homens de bem que
estamos vendo a destruição do bem mais essencial para um homem, que é o caráter.

Vamos cobrar de quem de
direito, a devolução dos SONHOS DAS NOSSAS CRIANÇAS! A devolução do direito
que elas têm de rir… E rir felizes…

 


 

Informações Sobre o Autor

 

Arnaldo Xavier Junior

 

Advogado, Poeta e Escritor, Doutrinador, Historiador, Colunista, Articulista, Palestrista, Ativista em direitos Humanos, etc… Especializado em Seguros, Responsabilidade Civil, Direito Civil e do Consumidor, Direito Criminal e Tribunal do Júri…

 


 

Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

LEITURAS RECOMENDADAS

Dicas para fazer uma boa gestão de contratos

Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar. A gestão de contratos é o processo de gerenciamento que envolve a execução e a análise de contratos, a fim de maximizar o desempenho operacional e

Background check pode diminuir golpes do PIX

Banco Central estuda responsabilizar instituições financeiras e medida reforça necessidade da checagem de antecedentes Você gostaria de escrever e publicar no Âmbito Jurídico? Clique aqui para se cadastrar. Na terça-feira (31/05), o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, declarou