Marketing jurídico: conheça os seus principais benefícios

0

A evolução da internet e o surgimento de diversas tecnologias transformaram o cenário mercadológico. Atualmente, um negócio, qualquer que seja o segmento, precisa buscar por meios para se destacar perante a concorrência e conquistar a admiração do cliente.

Dessa forma, a advocacia não se limita a estratégias convencionais. Por isso, o marketing jurídico cresceu tanto nos últimos anos, uma vez que a ferramenta atua diretamente na captação de clientes e na construção de uma marca forte e repleta de credibilidade.

Nesse sentido, além de analisar a importância do marketing jurídico, é preciso se questionar: o que o diferencia de outros advogados? O que faz com que um cliente busque pelos seus serviços? Como você conquistou a reputação da sua marca?

Sendo assim, vale ressaltar que é o marketing jurídico, em conjunto a outras estratégias de ação, que auxilia na prospecção de clientes e destaque de mercado. Além dessas vantagens, a ferramenta reúne mais 3 benefícios significativos. Confira:

1. Fortalecimento da marca

Como você pode perceber, o marketing jurídico para o advogado é, antes de mais nada, uma forma de ser encontrado. Com a utilização do marketing jurídico, além de ser visto pelo público-alvo, o profissional consegue elaborar uma boa reputação de mercado.

Mas, essa não é uma tarefa tão complicada como muitos acreditam. Na verdade, é importante que o advogado trabalhe com a criação de conteúdo relevante para blogs ou redes sociais.

Dessa maneira, é possível que o profissional se coloque como uma autoridade em determinado assunto. Por exemplo: a marca atua com ações voltadas a acidentes de trabalho, como um incidente causado pela falta de extintores de incêndio.

Nesse sentido, a marca deve (e pode) construir conteúdos baseados em sua área de atuação. Afinal, quando uma pessoa precisar desse tipo de serviço jurídico, certamente lembrará de você.

2. Aumento contínuo de networking

Outra característica predominante no marketing jurídico é o aumento do networking. Trata-se de um conceito baseado na formação de relações comerciais.

Aliás, o advogado começa a alimentar a sua rede de contatos desde a faculdade, como: o relacionamento com colegas, professores, orientadores de estágio, entre outras alternativas.

Depois de formado, as relações podem ser construídas por meio de parcerias com outros escritórios, eventos jurídicos ou de outras áreas, como caldeiraria industrial, entre outros. Mas, afinal, como o marketing jurídico pode auxiliar na construção do networking?

Bom, a resposta é bem simples: todo mundo está na internet. Assim, com a presença em canais digitais, o advogado é visto por profissionais que não o conhecem pessoalmente, aumentando assim, o seu networking.

3. Captação de clientes e construção de relacionamento

O foco do marketing jurídico é melhorar a relação dos advogados com os seus clientes e potenciais clientes. No entanto, para realizar essa tarefa, é preciso, antes de mais nada, construir uma marca forte e com credibilidade no mercado.

Contudo, para elaborar uma boa estratégia de captação, o profissional precisa potencializar os canais de comunicação. Isso quer dizer que é fundamental tornar-se acessível ao público-alvo, por: telefone, e-mail, redes sociais, blogs, entre outras opções.

Além disso, vale ressaltar a importância do atendimento personalizado. Ou seja, o profissional precisa oferecer respostas rápidas, eficientes, mesmo aquelas mais superficiais, como problemas com lavadora de piso e, claro, trabalhar na experiência do usuário.

Lembre-se que o sucesso da sua estratégia de marketing jurídico vem da construção de um bom relacionamento com o cliente.

Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Beatriz‌ ‌Barros,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌.‌

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais Aceitar Leia mais