Systax acompanha alterações tributárias em razão à COVID-19

0

Produtos relacionados ao combate do coronavírus começam a ter a tributação de impostos alterada

São Paulo, 30 de março de 2020 – A COVID-19 vem impactando todos os segmentos empresariais, de forma direta ou indireta. Por este motivo, a Systax, empresa de inteligência fiscal e única a organizar um acervo com mais de 20 milhões de regras tributárias, está acompanhando atentamente eventuais mudanças que possam ocorrer na tributação aplicada aos produtos utilizados no combate ao coronavírus.

Até o momento, oficialmente, dois atos foram publicados e com vigência já iniciada:

  1. A Resolução CAMEX nº 17, de 17/03/2020, que reduz para 0%, em caráter temporário, a alíquota do imposto de importação de produtos relacionados ao combate do vírus. Os itens que entraram nessa redução foram: álcool em gel, desinfetante e antissépticos; produtos de proteção individual como máscaras, vestuário descartável, luvas; produtos descartáveis destinados à procedimentos anestésicos ou cirúrgicos de rotina, termômetros e equipamentos respiratórios. A medida tem eficácia entre os dias 18 de março a 30 de setembro deste ano;
  2. Distrito Federal divulgou a Lei nº 6.521/2020 com vigência a partir de 20/03/2020 alterando a tributação do ICMS para produtos destinados ao combate do coronavírus.

De acordo com a referida lei, no período de vigência da recomendação da Organização Mundial de Saúde para que os países redobrem o comprometimento contra a pandemia do coronavírus, aplica-se a alíquota de 7% para as operações internas com:

  1. álcool em gel (NCM 2207.20.1);
  2. insumos para fabricar álcool em gel, exceto o consumo de energia elétrica utilizada em sua produção e as embalagens utilizadas para o acondicionamento do produto final;
  3. luvas médicas (NCM 4015.1);
  4. máscaras médicas (NCM 9020.00);
  5. hipoclorito de sódio 5% (NCM 2828.90.11);
  6. álcool 70% (NCM 2208.30.90).

A lei determina ainda que o Poder Executivo fica autorizado a reduzir a alíquota do ICMS ou a conceder a isenção do imposto nas operações com esses produtos na hipótese de aprovação de convênio autorizativo pelo Conselho Nacional de Política Fazendária – Confaz. Dessa forma, a aplicação da alíquota de 7% é imediata, já a redução ou isenção do ICMS depende de autorização primeiro do CONFAZ e depois de publicação de Decreto interno.

Nathalia Gomes de Sousa, Consultora Fiscal da Systax, pontua que a empresa está atenta às modificações e acompanhando diariamente as alterações relacionadas aos benefícios aplicados para estes produtos.

 

Sobre a Systax

A Systax Sistemas Fiscais acompanha diariamente as mudanças da legislação tributária para garantir a atualização constante dos parâmetros fiscais nos diversos ERPs e sistemas fiscais. Também valida as informações tributárias constantes da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), permitindo a correta geração do SPED. Para tanto, mantém uma base de dados com mais de 20 milhões de regras fiscais estaduais e federais, abrangendo ICMS, ICMS-ST, PIS, COFINS e IPI. Combinam essas regras para gerar e monitorar mais de 1 bilhão de itens dos clientes da Systax. Veja mais: http://www.systax.com.br/

 

Assessoria de imprensa Systax:

IDEIACOMM

(11) 5111-8841

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais Aceitar Leia mais